Fim-de-semana com alguns incidentes, mas com muitas batalhas na pista.

A primeira corrida não teve o melhor dos começos já que na quarta volta um incidente entre o piloto da Honda, Leon Camier, Lorenzo Savadori da Aprillia e Jordi Torres da MV Augusta fez a corrida parar. Savadori consegui ainda ir às boxes e estar presente no recomeço. Já Torres não voltou e Leon Camier acabou por ir ao hospital para ser visto. O piloto britânico da Honda não participou na segunda corrida do fim-de-semana e não deverá participar na próxima ronda em Assen, Holanda.

Assim sendo o recomeço viu Jonathan Rea, em Kawasaki, a liderar. A surpresa neste reinício esteve na mota japonesa tripulada por Alex Lowes. O britânico subiu de quinto para segundo num espaço de tempo muito curto. Apesar da Yamaha de Lowes ter estado umas voltas na liderança, devido a um erro de Rea, o campeão mundial voltou ao comando e dai nunca mais saiu. Mais atrás, muitas dificuldades para o colega de equipa de Rea, Tom Sykes. Este parece estar muito abaixo do esperado pelos seus adeptos. Será que a redução de 600 rotações na Kawasaki ZX-10RR está a influenciar muito a pilotagem de Sykes? Na Ducati, este fim-de-semana pareceu muito positivo. O traçado de Aragão parece adaptar-se perfeitamente à máquina de Borgo Panigale. Xavi Fores, Chaz Davies e Marco Melandri estiveram sempre na luta pelas posições mais altas, e o wild-card da Ducati, Michael Ruben Rinaldi, esteve muito bem. Continuando na primeira corrida do fim-de-semana, Rea acabou por conseguir a vitória, como nos tem habituado, sozinho na frente da corrida. O pódio esteve ao rubro, com Chaz Davies a passar Xavi Fores na última curva do circuito, ficando assim com o segundo lugar. Melandri cortou a meta em quarto.

Leon Camier teve uma quede grave e deve falhar a próxima ronda do WSBK em Assen
Fonte: WSBK

No domingo a história mudou um pouco. O domínio continuou a ser das motos italianas, mas estas estiveram em posições mais avançadas. Na volta cinco, o espanhol Xavi Fores ultrapassou Marco Melandri, que tinha arrancado da pole position. Mas três voltas depois o espanhol acabaria por cair, cedendo a liderança a Rea, juntamente com Melandri e Davies. Os três separaram-se logo dos restantes, lutando assim sozinhos pelas posições do pódio. Assim, a iniciativa foi tomada por Chaz Davies, que com duas manobras impressionantes se colocou na liderança da corrida, de lá nunca mais saindo. Na quarta posição ficou o wild-card da Ducati, Michael Ruben Rinaldi. O italiano teve uma ronda muito positiva a bordo da marca da sua nação. Em seguida seguiu-se o duo da marca dos diapasões, Alex Lowes e Michael van der Mark. Skykes continuou o seu pobre desempenho, terminando em nono. Destaque ainda para o regresso de David Giugliano aos comandos da Aprillia de Eugene Laverty. O italiano não deixou marca suficiente para se pensar num possível regresso.

Anúncio Publicitário
O duo da Yamaha Racing teve uma prova muito consistente
Fonte: Yamaha Racing

A próxima prova do campeonato mundial de superbikes é no circuito histórico de Assen, na Holanda de 20 a 22 de abril.

Foto de Capa: Aruba.it Racing – Ducati