Anterior1 de 2Próximo

O Campeonato de Portugal de Ralis, como já escrevi em artigos anteriores, está ao rubro. A prova que findou foi o Rali de Mortágua e emoção foi o que não faltou. O que não faltou também foi a rapidez das equipas.

Na sexta-feira, Miguel Barbosa e Jorge “Jet” Carvalho foram os mais rápidos no Skoda Fabia R5. E antes de continuarmos, queria deixar aqui um pensamento. A Movielight Produções Audiovisuais e Multimédia, para quem não sabe, detem os direitos de transmissões, imagem do CPR. São eles que fazem as peças no fim das provas, os resumos pequenos para a TV, que passam no Grelha de Partida da SportTv+, na BolaTV e mais recentemente no Pole Position do Porto Canal.

Já desde o ano passado que a Movielight inovou, começou a transmitir em stream as super-especiais dos ralis do CPR. Ora, muito bom, gostei imenso. As transmissões passavam no canal da Movielight no Youtube e muitas vezes também no Sapo. Ora, o rali de Mortágua de 2019 não foi diferente, ou foi? Houve stream, mas não ouve transmissão. Movielight, não desistas do Youtube. Nós, fãs do Campeonato de Portugal de Ralis adoramos ver os ralis. Será que algum canal gostaria de transmitir isto, a imagem do CPR poderia aumentar. Não, é só a minha opinião. Até me ofereço para comentar.

Gil Antunes e Diogo Correia abriram a estrada. Posição difícil para um carro de duas rodas motrizes. Mas, os patrocinadores devem ter ficado extremamente contentes
Fonte: Rafael Ferreira/Bola Na Rede

Mas, o que o leitor vem fazer aqui é saber sobre a prova de Mortágua. Sábado foi o segundo dia, e na parte da manhã, os lideres do rali, Miguel Barbosa e Jet Carvalho tiveram problemas com os pneus, não conseguiram manter o ritmo, e claro, desceram da liderança. Quem aproveitou foi Ricardo Teodósio e José Teixeira, também em Skoda Fabia R5, assumiram a liderança. Armindo Araújo e Luis Ramalho seguiam na terceira posição com o Hyundai i20 R5. José Pedro Fonte e Inês Ponte em Citroen C3 R5 seguiam na quarta posição.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários