spot_imgspot_img

    GP Hungria: Título entregue?

    modalidades cabeçalho

    A CORRIDA: MAX VENCEU, NUM DIA EM QUE A FERRARI VOLTOU A DAR UM TIRO NOS PÉS

    Encerrada a primeira parte da temporada, se o título ainda não está entregue, estará muito perto disso. Cada vez mais perto da revalidação deste, o piloto da Red Bull aproveitou mais uma estratégia errónea da Ferrari para se distanciar de Leclerc no primeiro lugar do campeonato com esta conquista na Hungria.

    Num arranque frenético, Russell conseguiu manter a posição perante os dois Ferrari de Carlos Sainz e Charles Leclerc. Hamilton arrancou também muito bem conseguindo rapidamente passar os dois Alpine para se situar no quinto lugar. Os dois Red Bull não ficaram atrás da concorrência e, desde cedo, foi notório que iam dar luta.

    Uma colisão logo na primeira volta fez com que a bandeira amarela fosse mostrada, com o monolugar de Alex Albon a deixar destroços na pista, dando origem ao primeiro virtual safety car do dia.

    Desde o arranque do GP da Hungria, percebemos que Verstappen vinha num ritmo muito competitivo, galgando posições atrás de posições e, ainda antes da décima terceira volta, ultrapassaria Norris ficando na quinta posição atrás de Lewis Hamilton.

    À passagem da décima sétima volta começou o jogo das boxes com o líder da corrida, Russell, a ser o primeiro, deixando assim a liderança para o espanhol da Ferrari que acabaria por entrar nas boxes logo a seguir.

    Numa corrida que teve inúmeros momentos brilhantes com os pilotos a extraírem o máximo dos seus monolugares, Ricciardo proporcionou-nos um dos seus melhores momentos da temporada ao ultrapassar os dois Alpine com uma manobra incrível.

    Com a maioria dos pilotos a irem até às boxes, o britânico da Mercedes assumia de novo a liderança do grande prémio, mas com Leclerc muito próximo, acabou mesmo por ser ultrapassado pelo monegasco à passagem da trigésima primeira volta em mais uma grande manobra.

    A luta na frente mantinha-se acesa com os primeiros quatro pilotos separados por pouco tempo e, já na segunda parte da corrida na Hungria, começámos a assistir a mais uma paragem nas boxes. Paragem esta que ditaria o desfecho terrível da corrida de Leclerc. Os duros não funcionaram como a equipa pretendia o que fez o monegasco perder muito ritmo para os demais, com Verstappen a conseguir ultrapassá-lo facilmente.

    “Do nada” tínhamos Max no primeiro lugar da corrida, vindo do décimo lugar, com um ritmo muito bom e de certa forma muito controlado por parte do neerlandês que acabou por levar o seu monolugar até ao fim, sem ser incomodado pelos dois Mercedes que o perseguiam.

    Hamilton que durante toda a corrida sempre teve um ritmo muito bom, conseguiu fechar no segundo lugar, com Russell a encerrar o pódio.

    O piloto neerlandês da Red Bull acabou assim no primeiro lugar e estreou-se a ganhar neste grande prémio da Hungria. Ainda antes de acabar, vimos Bottas abandonar a corrida, com a entrada de mais um virtual safety car que foi indiferente nas contas deste grande prémio que, se não foi o melhor da temporada, esteve lá perto.

     

    PILOTO DO DIA:


    Max Verstappen – De décimo para primeiro. Verstappen tem habituado os fãs a corridas incríveis e hoje, na Hungria, assistimos a mais uma masterclass do piloto da Red Bull que, mesmo fazendo um peão, acabou a corrida no primeiro lugar, com muita tranquilidade.

     

    DESILUSÃO DO DIA:

    Scuderia Ferrari – A lista de planos falhados da Ferrari já vai muito longa e só agora chegámos a meio da temporada. Mais um tiro falhado por parte dos Tiffosi que veem Verstappen abrir um gap gigante para Leclerc e a Mercedes a aproximar-se.

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    O incrível golo de André Gomes pelo LOSC Lille

    Este é daqueles para ver e rever. André Gomes...

    Dias de sonho para Ronaldinho: foi premiado e filho assinou pelo FC Barcelona

    Têm sido, certamente, uns dias agradáveis para Ronaldinho Gaúcho,...

    Moreirense FC de luto: faleceu Joaquim Pereira da Silva

    A formação de Moreira de Cónegos está de luto....

    Sérgio Conceição confirma ausências para o jogo da Taça de Portugal

    Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, confirmou que alguns...

    A folha salarial do agora aflito Manchester City FC

    A vida não está fácil para o lado azul...
    Duarte Amaro
    Duarte Amarohttp://www.bolanarede.pt
    Duas são as paixões que definem o Duarte: A Comunicação e o Desporto. Desde muito novo aprendeu a amar o desporto, muito por culpa dos intervenientes que o compõem. Cresceu a apreciar a mestria de Guardiola, a valentia de Rossi e a habilidade de Hamilton, poder escrever sobre estes é algo com que sempre sonhou.
    Bola na Rede