Anterior1 de 2Próximo

A CRÓNICA: “SOMBREROS” PARA A DS TECHEETAH, SE FAZ FAVOR!

Mais um fim-de-semana se passou para o mundo dos desportos motorizados. Desta vez, reunimo-nos no México para o campeonato de carros elétricos.

Garantindo a Super Pole, André Lotterer tinha tudo para dar à Porsche mais uma vitória, mas um mau arranque e um toque dar-lhe-iam uma oportunidade para danificar o carro, e por sua vez, a corrida.

Faltavam vinte minutos para a corrida acabar, e as atenções viravam-se para Mitch Evans, o homem da Jaguar que liderava durante maior parte da corrida.

Mas não só. Também António Félix da Costa, que recuperaria de um nono lugar, faria uma excelente corrida, bem como o seu colega de equipa e atual campeão, Jean-Éric Vergne.

Mas, a verdade é que, a estratégia da DS Techeetah, nesta corrida, bem poderia ser comparada àquilo que por vezes vimos na Ferrari, na Fórmula 1.

No objetivo comum de pôr os dois homens da equipa chinesa nos dois últimos lugares do pódio, a verdade é que acabou por não dar certo, tendo apenas o piloto português conseguido o segundo lugar, mas que, quem mais entravou esta “dobradinha” da DS Techeetah no pódio foi o piloto suíço da Nissan, Sebastien Buemi, que garantiu o terceiro lugar.

Desde o início até ao fim, México proporcionou-nos uma corrida de doidos, onde se juntou muita emoção, e, sem dúvida, muito drama também. Aqui fica um vídeo dos melhores momentos da corrida:

Com a quarta corrida assim terminada, o campeonato de pilotos fica ao rubro, com Mitch Evans no primeiro lugar, a segurar o lugar por apenas um ponto de Alexander Sims (BMW i Andretti) e, em terceiro, está António Félix da Costa, que, com este, soma o seu segundo pódio de 2020.

Por agora, é tudo. Daqui a duas semanas, voltamos para mais uma corrida. Desta vez, será em terras marroquinas, em Marrakesh.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários