Anterior1 de 3Próximo

Finalmente chegou o dia por que todos esperávamos: o regresso da Fórmula 1 (que, inevitavelmente, nem chegou a começar, devido à pandemia da COVID-19). Assim, em vez de começarmos o ano em março, na Austrália, é agora o Grande Prémio da Áustria que nos brinda ao regresso da modalidade, que tem sido realizada ao abrigo de todos os cuidados recomendados pela OMS.

A ANTEVISÃO: BEM-VINDOS DE VOLTA AO Q3, RACING POINT!

Com entusiasmo, temos visto e revisto as performances das dez equipas que se comprometeram a competir neste ano, que tem sido atípico, incluindo para as modalidades.

Surpreendentemente, nos três treinos livres que religiosamente se realizam (os dois primeiros à sexta-feira e o terceiro ao sábado de manhã), a Racing Point tem sido a equipa que, tal como já se tinha visto nos testes que se realizaram em Barcelona, em fevereiro, tem prometido um carro capaz de ameaçar até a própria Ferrari.

Curiosamente, é isso que acontece na qualificação, realizada este sábado à tarde. Sebastian Vettel (Ferrari), por muito estranho que isto pareça ser, não chega sequer à terceira parte da qualificação, restando-se pelo 11.º lugar. Já o seu colega de equipa, Charles Leclerc, ficou em 7º lugar na qualificação final. Parece que algo de errado se passa na equipa italiana.

Anúncio Publicitário

Já a Racing Point demonstra novamente um carro que pode, com certeza, ser o novo líder das equipas de segundo pelotão: desloca-se até ao Q3, com um sexto (Sergio Perez) e nono lugar (Lance Stroll), mas certamente com vontade de mostrar um pouco mais em tempos de corrida.

Fora isso, não tão surpreendente, é a pole position de Valtteri Bottas, bem como o segundo lugar de Lewis Hamilton (a apenas doze milésimas de segundo de Bottas!), que mostra que, mais uma vez, a Mercedes continua fortíssima e não deixará escapar a oportunidade de dominar mais uma época.

Sendo assim, o que podemos esperar para este domingo?

Este domingo será a primeira corrida, pelo que tudo poderá estar em aberto. A Mercedes terá vontade suficiente para não dar hipóteses de vencer à sua possível adversária mais direta, que parece ser a Red Bull. Porém, também a equipa da casa tem motivação suficiente para fazer frente à equipa alemã e voltar a triunfar, como aconteceu no ano passado.

Em relação à Ferrari, o ritmo da scuderia italiana não parece estar certo. E, por isso, a equipa terá de ter cuidado com equipas como a McLaren, Renault ou mesmo a Racing Point, que tem ritmo suficiente para querer chegar ao pódio.

Fora das probabilidades em relação às performances das equipas, também a chuva poderá estar à vista este domingo em Spielberg. Se assim for, muita coisa poderá mudar, inclusive, equipas que não seriam tão rápidas em pisos secos podem sair beneficiadas.

No entanto, é importante salientar que, sendo a primeira corrida, tudo pode acontecer, pelo que teremos que esperar para ver quem se sairá melhor neste primeiro evento.

Os dez primeiros qualificados para o Grande Prémio da Áustria
Fonte: Formula 1

Foto de Capa: Formula 1

Anterior1 de 3Próximo

Comentários