Cabeçalho modalidades

Uma situação nunca antes vista, é desta forma que se pode caracterizar os treinos livres e a qualificação. O circuito citadino de Baku é uma espécie de Mónaco, onde os muros se encontram bastante próximos dos monolugares, as rectas são longas e as curvas são apertadas, o que requer um bom kit de unhas e perícia na condução.

As três sessões de treinos livres, como já fora proferido, ficaram marcadas pelas inúmeras saídas de pista e acidentes. As escapatórias nunca tiveram tantas visitas e os muros de Baku também. Na famosa curva do castelo tanto Sérgio Pérez da Force India como Jolyon Palmer da Renault bateram, a Ferrari desde início que teve problemas no aquecimento ideal dos pneus, mas a verdade é que as escapatórias e os muros tiveram presenças de todos os pilotos.

Nas duas primeiras sessões de treinos Verstappen ligou o alarme nas boxes da Ferrari e da Mercedes, ao vencer de forma categórica e esperava-se uma qualificação bastante renhida e interessante. Já este sábado, Bottas venceu a derradeira sessão de treinos, onde se confirmava de facto que a Ferrari estava a ter muitas dificuldades em relação aos pneus e à sua temperatura ideal.

Neste festival de aventuras e despiques em Baku onde até houve bandeiras vermelhas nos treinos e na qualificação, Hamilton acabou por levar a melhor e conquistar a sua 66ª Pole da carreira, numa volta canhão. Rapidamente se percebeu que a luta pela 3ª posição da grelha serua entre a Ferrari e a Red Bull, pois a Mercedes estava aparentemente imparável e aproveitava o facto de a Ferrari estar com problemas, Vettel nos pneus e no motor e Raikkonen nos pneus, que só atingiam o pico de rendimento à quinta volta!

Anúncio Publicitário
Vettel, o homem de quem muito se espera na corrida de amanha Fonte: Scuderia Ferrari
Vettel, o homem de quem muito se espera na corrida de amanha
Fonte: Scuderia Ferrari

A pouco de mais três minutos do fim da qualificação Ricciardo teve um acidente e as bandeiras vermelhas foram agitadas. Até então era Bottas o líder e Hamilton o segundo, enquanto Verstappen era terceiro. Os Ferrari teimavam em conseguir alcançar os lugares da frente e o desespero era evidente na box transalpina. O tempo restante só permitia uma volta cronometrada, Hamilton fez uma volta irrepreensível e conquistou a pole, Bottas alcançou pela primeira vez a sua posição na grelha, Raikkonen foi terceiro e Vettel quarto, minimizando as “perdas” para a Ferrari.

Nota mais para o canadiano Stroll da Williams que apesar de não só ter conseguido passar à última  fase da qualificação, como vai partir à frente de Massa, neste que é o ano de Rookie.

Nota menos para a Mclaren, voltou a ter problemas com os monolugares e vão partir das últimas posições da grelha.

Espera-se uma corrida bastante emocionante e com vários pontos de interesse e despique, certamente que o safety-car não ficará na box a descansar, num circuito onde a Ferrari tem até ao momento apresentado muitas dificuldades e quererá dar a volta por cima e acabar em grande, a Mercedes irá aproveitar o facto de partir à frente com os seus dois monolugares e onde a Red Bull mostrar-se-á competitiva de forma a incomodar e a intrometer-se na luta entre a Ferrari e Mercedes.

Foto de Capa: Mercedes AMG

artigo revisto por: Ana  Ferreira