Começou ontem mais um fim de semana de Fórmula 1. Desta vez, em região Ásia-Pacífico – no Japão – numa das pistas mais emblemáticas do calendário e onde os fãs parecem ser os melhores fãs do mundo.

Porém, o fim de semana introduziu-se um pouco mais curto do que o normal: à conta do Tufão Hagibis, que afetará todo o território asiático, a FIA foi forçada a cancelar a qualificação deste sábado, passando a mesma para domingo de manhã (10:00H hora local, 02:00H em Portugal Continental).

A qualificação adiada para domingo já não é uma novidade no Japão, já em 2004 e em 2010 aconteceu o mesmo, devido ao mau tempo. Diria que já é um clássico.

Desde 2014, ouvir falar de Suzuka dá-me aquele pequeno nervosismo, desde o acidente de Jules Bianchi, que levaria à sua morte 9 meses depois, o Japão não parece ser o mesmo. Por isso, diria que adiar a qualificação foi uma boa decisão da parte da FIA.

A partir daqui farei uma antevisão segundo os resultados dos treinos livres realizados ontem e daquilo que poderá ser a corrida, tendo em conta alguns marcos históricos desta pista.

Caso a qualificação não se realize mesmo (porque ainda há essa possibilidade), os resultados do FP2 serão os resultados em vista para a corrida.

Neste cenário, vemos uma Mercedes a afirmar-se forte. Depois da dobradinha na Rússia, as Flechas Prateadas querem, novamente, reforçar a liderança do campeonato. Tanto para a Mercedes como para o Lewis Hamilton, visto que, em princípio, o campeonato para ambos está (quase) garantido.

No entanto, na hipótese de o TL2 servir como qualificação, seria Valtteri Bottas quem ganharia a pole position. Algo que já não vemos há algum tempo – desde Silverstone. Poderá o finlandês repetir o mesmo feito amanhã na qualificação?

Com uma boa margem de tempos, a expectativa cresce no piloto finlandês da Mercedes, Valtteri Bottas, para ganhar a 11ª pole position.
Fonte: Formula 1

Depois dos erros cometidos na estratégia em Sochi, e com o domínio da Mercedes nos treinos livres, a scuderia italiana não parece estar a ter o seu melhor momento de forma. No entanto, quem sabe se a equipa não poderá ter uma recuperação eficiente para amanhã.

Já a equipa da Red Bull parece querer afirmar-se. Pelo menos Max Verstappen não vai deixar escapar a oportunidade de acrescentar mais uma pole position ao seu palmarés.

A nível de contexto histórico, nos anos anteriores vemos, em Suzuka, um domínio claro da Mercedes: desde 2014 que as Flechas Prateadas têm dominado em território japonês.

Se o contexto histórico interessa, então a História do circuito dos últimos anos assemelha-se bastante àquilo que aconteceu nos treinos livres de ontem.

No entanto, nada é certo, porque, com a qualificação a decorrer apenas amanhã, teremos um domingo em cheio e, em contrapartida, um sábado de “descanso”, no qual teremos que esperar para ver o que vai acontecer.

Na ausência de qualificação, aqui estão os resultados finais do FP2.
Fonte: Formula 1

Foto De Capa: Formula 1

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

Comentários