Cabeçalho modalidades15 dias depois do maior despique dos últimos anos protagonizado por Vettel e Hamilton, o anti-clímax foi marcante nesta qualificação, onde Bottas alcançou a sua segunda Pole da carreira, Vettel partirá da segunda posição e Raikkonen fecha o pódio dos três mais rápidos, a concluir que a Ferrari parte para a corrida muito bem posicionada para vencer em Spielberg.

Nos treinos livres de sexta-feira, foi Hamilton a liderar quer a primeira quer a segunda sessão de treinos. Num circuito com bastantes escapatórias, em comparação com anos anteriores, os pilotos ao sentirem que têm os monolugares com muita aderência, o exagero e o risco são as palavras de ordem que têm marcado este Grande Prémio da Áustria.

A Mercedes protagonizou os melhores tempos e o melhor andamento nos treinos de sexta-feira, a Ferrari aproveitou mais para realizar voltas em ritmo de corrida e experimentar os vários tipos de pneus disponíveis. A Red Bull encontra-se de facto mais próxima das duas equipas da frente que têm dominado este Mundial de 2017.

O equilíbrio entre Ferrari e Mercedes continua, e no traçado de Spielberg que conta apenas com duas curvas para a esquerda e que maioritariamente são rectas e curvas longas, talvez a Mercedes tenha uma unha a mais que os Transalpinos, pelo menos aparentemente.

Numa semana marcada pelo possível castigo a Sebastian Vettel após os acontecimentos de Baku, onde não houve sanção, o GP da Áustria começou com um pedido de desculpas públicas do alemão da Ferrari a Lewis Hamilton da Mercedes, onde este último aceitou as mesmas e confessou que o ambiente e a relação entre ambos está como se esteve, bem e estável.

O líder do Mundial tem uma oportunidade de ouro para aumentar a vantagem Fonte: formula1.ferrari
O líder do Mundial tem uma oportunidade de ouro para aumentar a vantagem
Fonte: formula1.ferrari
Anúncio Publicitário

Valtteri Bottas conseguiu alcançar a sua segunda Pole-Position da carreira, marcada pelas bandeiras amarelas devido à paragem do Haas de Grosjean, numa altura em que todos os pilotos se preparavam para realizar uma última volta de ataque aos melhores tempos. Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen da Ferrari conseguiram alcançar a segunda e terceira posição respectivamente, confirmando que a Ferrari se mantém fiável e competitiva.

Hamilton alcançou a terceira posição mas o inglês trocou a caixa de velocidades e consequentemente perdeu cinco lugares na grelha, e por isso vai partir da oitava posição, o que irá criar mais trabalho árduo e um repensar da estratégia. Os Red Bull “jogam” em casa e partirão das quarta e quinta posição, com Ricciardo à frente de Verstappen.

Destaque pela positiva vai para o Haas de Grosjean e para a Force India, que depois do sentimento agridoce de Baku, têm agora uma nova oportunidade de alcançar um resultado bastante bom.

Destaque pela negativa é sem dúvida a Sauber e a Williams, que não só não conseguiram passar a Q3 como serão os últimos da grelha.

Os dados estão lançados, Bottas parte na frente mas terá os dois Ferrari aos seus calcanhares logo atrás e certamente que vão atacar fortemente desde início, os Red Bull quererão fazer o melhor possível perante os seus adeptos e Hamilton terá um desafio de trás para a frente. Espera-se novamente uma corrida bastante animada, onde a cereja no topo do bolo para a Red Bull será o aparecimento da chuva.

Foto de Capa: Mercedes-AMG Petronas Motorsport 

Artigo revisto por: Francisca Carvalho

Comentários