Cabeçalho modalidades

Há quem diga que agora já é a feijões. Mas a verdade é que ainda falta decidir o vice-campeão do Campeonato Mundial de Fórmula 1 2017. Sebastian Vettel e Valtteri Bottas estão na corrida e o alemão deu hoje um passo importante para que esta temporada não seja um deserto total para a Ferrari.

Bottas foi mais forte na qualificação. Saiu à frente de Vettel, com Raikkonen logo ali atrás dos dois. Lewis Hamilton, por sua vez, já estava condenado ao último lugar do grid – depois de um acidente logo na Q1 – mas acabou por arrancar mesmo da pitlane, já que a Mercedes decidiu trocar alguns componentes do monolugar.

A primeira volta no circuito de Interlagos foi logo animada. O Haas de Grosjean foi novamente protagonista e empurrou Esteban Ocon para fora da pista, acabando por provocar o abandono do Force India; em 27 corridas, esta foi a primeira vez que Ocon desistiu. Stoffel Vandoorne e Kevin Magnussen também ficaram pelo caminho, num arranque em Ricciardo fez um pião mas conseguiu regressar ao pelotão.

No meio do caos, Sebastian Vettel arrancou melhor do que Bottas e saltou para a liderança do GP – sítio de onde só sairia para ir às boxes. Lewis Hamilton aproveitou o safety-car e começou aquela que viria a ser uma prova de escalada.

Tal como já tinha sido notório na qualificação, os Red Bull estiveram alguns pontos abaixo daquilo a que nos têm habituado. Verstappen passou despercebido e nunca conseguiu chegar perto dos homens da frente; Ricciardo perdeu ímpeto com o pião das primeiras curvas e fez uma corrida morna. O holandês terminou em quinto, o australiano logo a seguir, em sexto.

Sebastian Vettel não largou o primeiro lugar e não deu espaço a Valtteri Bottas. Kimi Raikkonen garantiu a última posição do pódio – nas últimas voltas, Lewis Hamilton ainda mordeu os calcanhares do finlandês e chegou a ser líder enquanto os três da frente foram às boxes. O já campeão do mundo acabou por passar a linha da meta a menos de um segundo de Raikkonen.

Nota positiva para Sebastian Vettel que tem agora 22 pontos de vantagem para Valtteri Bottas e está numa posição confortável para garantir o segundo lugar na classificação geral. De realçar, também, o oitavo lugar de Fernando Alonso: parece que agora que a McLaren decidiu largar o motor Honda é que ele começou a corresponder. Nota assim-assim para a Red Bull, que esteve todo o fim-de-semana desadaptada ao circuito de Interlagos e não soube intrometer-se entre a Mercedes e a Ferrari. Nota negativa para Romain Grosjean, que voltou a provocar um abandono alheio.

Felipe Massa despediu-se do circuito de Interlagos Fonte: F1
Felipe Massa despediu-se do circuito de Interlagos
Fonte: F1

Há coisa de um ano, escrevi um parágrafo de homenagem a Felipe Massa, por se ter despedido da pior maneira do seu público: em 2016, o brasileiro não terminou aquele que era, supostamente, o seu último GP do Brasil. A verdade é que Massa não acabou a carreira e agora, um ano depois, podemos reescrever a história de uma maneira mais bonita. Felipe Massa despediu-se hoje do circuito de Interlagos, do público brasileiro, e despede-se daqui a duas semanas do mundo da Fórmula 1. Ficou em sétimo e tem um final mais feliz para contar.

Sebastian Vettel ganhou depois de três meses sem subir ao lugar mais alto do pódio. Valtteri Bottas perdeu a corrida no arranque e Lewis Hamilton, mesmo saindo da pitlane, voltou a mostrar porque é que já é campeão. A Fórmula 1 regressa no fim-de-semana de 24 a 26 de Novembro para o Grande Prémio de Abu Dhabi, naquele que é o último GP da temporada.

Foto de Capa: Scuderia Ferrari

Comentários