Anterior1 de 2Próximo

Milésima corrida da história da Fórmula 1 ou, melhor dizendo, milésima corrida a contar para o campeonato, e que grande corrida foi. Depois de o Bahrain ter sido uma das melhores corridas dos últimos anos, o Grande Prémio da China deixou muito a desejar, sendo a ordem de chegada no fim da corrida quase igual à ordem do final da primeira volta.

Após uma excelente pole position na qualificação, Valteri Bottas saiu mal e caiu para o segundo lugar, atrás de Hamilton, que desapareceu no horizonte para nunca mais ser apanhado e ter uma corrida tranquila. Leclerc também se colocou à frente de Vettel, mas a equipa pediu para este sair da frente para deixar o alemão subir ao terceiro lugar, apesar de Leclerc estar mais rápido, mas não foi a única vez que complicaram a vida ao monegasco durante a corrida…

Mais atrás, Kvyat conseguiu chocar contra os dois Mclaren ao mesmo tempo, arruinando a sua corrida e a de Sainz e Norris. Hulkenberg começou bem, mas acabou por se retirar, mais uma vez com problemas mecânicos.

Kvyat a “limpar” os dois Mclaren
Fonte: Formula 1

Se na linha da frente as coisas estavam bastante paradas, ao menos no meio campo continuava a haver as lutas fantásticas do costume, certo? Não, excetuando algumas lutas bastante agradáveis de Raikkonen com os carros da Haas, e a recuperação fenomenal de Albon, também não houve nada de grande destaque. 

Ricciardo manteve a 7ª posição com segurança, Sergio Perez teve um arranque fantástico e seguia o australiano, mas a alguma distância, e Kimi também entrou nos pontos com uma boa corrida.

Com a preocupação focada principalmente na poupança de pneus, os pilotos da frente não arriscavam muito. A Red Bull foi a primeira a agir e, quando viu os Ferrari a lutar com a  aderência, mandou Verstappen aos pits para tentar ganhar posições e, de seguida, a equipa manda Vettel às boxes, apesar de o piloto em risco de ser ultrapassado por Max ser Leclerc. A Ferrari mantém o monegasco na pista por mais três voltas, com ele claramente a lutar por aderência, e só depois troca os pneus, arruinando qualquer hipótese que ele tinha de manter a quarta posição.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários