Anterior1 de 3Próximo

A CORRIDA: LUTAS? LUTAS ESTÃO ENTRE COLEGAS DE EQUIPA

Segunda ronda do Campeonato Mundial de Fórmula 1. Novamente, encontramo-nos em Spielberg, onde podemos já afirmar que a corrida não foi, de longe, tão intensa como a primeira.

Hoje, a corrida lembrou-nos um pouco daquilo que se foi passando nas últimas rondas do campeonato de 2019, especificamente falando do Grande Prémio do Brasil. Não na vitória, mas sim no incidente entre os dois Ferrari, Sebastian Vettel e Charles Leclerc.

Um embate, logo no arranque, entre os dois Ferrari que nos prova que a equipa tem alguns problemas internos por resolver. Charles Leclerc ainda tentou voltar à corrida, mas o abandono foi o resultado para ambos os pilotos da scuderia italiana, e a entrada do safety car em pista.

Anúncio Publicitário

Este incidente deu-nos um pouco a pensar que a corrida iria ser novamente emocionante. Mas não. A partida para a vitória foi logo dada por Lewis Hamilton (Mercedes), que acabou por não dar hipóteses ao dois que partiram atrás dele, Max Verstappen (Red Bull) e Carlos Sainz (McLaren).

Entretanto, enquanto Lewis Hamilton fazia a sua corrida sem preocupações, Valtteri Bottas (Mercedes), que partiu de quarto lugar, lutou até ao final com o piloto holandês da Red Bull, que tentou dar jus ao segundo lugar alcançado na qualificação, mas com problemas no carro, acabou por deixar o lugar para o piloto finlandês, e apenas arrecadou o terceiro lugar, concluindo o pódio de hoje.

Com os lugares na frente praticamente definidos durante toda a corrida, as lutas mais interessantes foram decorrendo entre colegas de equipa, mais concretamente entre os Renault de Daniel Ricciardo e Esteban Ocon, que acabou por ser o terceiro e último abandono da corrida, mas também mostraram-se firmes os Racing Point de Lance Stroll e Sergio Perez, que, apesar de não terem tido uma qualificação feliz, mantiveram-se firmes durante toda a prova.

É de notar também a presença dos McLaren, que, apesar de Carlos Sainz ter saído em terceiro lugar e ter finalizado em nono, conseguiu alcançar o recorde de pista, fazendo a volta mais rápida. Já Lando Norris, protagonizou uma das lutas mais intensas do final de corrida, numa altura em que Sergio Perez acaba por perder o controlo do carro, devido a falhas mecânicas, e o piloto britânico aproveita a vantagem para o quinto lugar.

Concluindo, Lewis Hamilton voltou às vitórias, sendo esta a 85.º vitória da carreira, e a primeira de 2020. A Mercedes continua implacável, mas a Red Bull tem vontade de retirar esta implacabilidade à equipa alemã. Será finalmente na Hungria?

Foto de Capa: Formula 1

Anterior1 de 3Próximo

Comentários