Il Grande Premio della Toscana Ferrari 1000 2020, ou, como se poderá abreviar apenas por GP da Toscânia, apresentou-se pela primeira vez no circuito mundial da Fórmula 1, na pista de Mugello.

A CORRIDA: HABEMUS DUAS BANDEIRAS À FERRARI!

Cos’è successo qui? Devem perguntar-se os italianos. A emoção parecia ser tanta, que, logo nas primeiras nove voltas, já havia sete desistências, dois acidentes envolvendo quatro carros cada, dois safety car e, como não poderia deixar de ser, a bandeira vermelha.

Logo na primeira curva, Max Verstappen (Red Bull) é apanhado por Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) que acaba por embater em Pierre Gasly (AlphaTauri) e Romain Grosjean (Haas). Só Romain Grosjean e Kimi Raikkonen é que conseguem sair impunes do incidente.

À saída do primeiro safety car, aquilo que parecia uma pura distração de Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo), levou o italiano a embater em Kevin Magnussen (Haas), que, mais uma vez, apresenta o efeito dominó em Carlos Sainz (McLaren) e Nicholas Latifi (Williams), que leva a retirar todos os carros envolvidos.

Anúncio Publicitário

Após cerca de 30 voltas sem grandes surpresas, é na volta 44 que surge o terceiro safety car da corrida, aquando de um furo no pneu de Lance Stroll (Racing Point) que, na luta pelo terceiro lugar de Daniel Ricciardo (Renault) acaba por sair de pista e embater violentamente, ressurgindo, assim, a segunda bandeira vermelha do dia.

No final desta corrida de loucos, acaba por ser a Mercedes a dominar, com Lewis Hamilton a garantir a sua 90.º vitória da carreira, seguindo-se o seu colega de equipa Valtteri Bottas e, para terminar o pódio, temos Alex Albon (Red Bull) que conquista, FINALMENTE, o seu primeiro pódio da carreira na Fórmula 1.

Pertíssimo do pódio, Daniel Ricciardo (Renault) acaba em quarto lugar, com Sergio Perez (Racing Point) a fechar o top 5.

Para finalizar o top 10, temos Lando Norris (McLaren), Daniil Kvyat (AlphaTauri), Charles Leclerc (Ferrari), Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), e Sebastian Vettel (Ferrari). Esteban Ocon (Renault) é forçado a retirar o seu carro, e assim, a corrida acaba com um total de oito abandonos e 12 carros em pista.

Mugello apresentou-se como uma pista firme, mas, mais do que isso, a primeira corrida deste circuito vai ficar na História como uma das corridas mais aparatosas dos últimos anos, com o drama à flor da pele e o coração nas mãos de quem viu.

Foto de Capa: Formula 1