Quando começamos a ver Fórmula 1 pela primeira vez, o que nos atrai logo à primeira vista? Para além da velocidade, a aparência dos carros é, quer se queira ou não, um dos fatores que tende a influenciar na escolha da “equipa favorita” do adepto de Fórmula 1.

Por exemplo, temos a tendência em associar a Ferrari à cor vermelha, a Mercedes ao cinzento combinado com o azul-turquesa ou mesmo a Red Bull aos tons de roxo.

A verdade é que a estética do carro revela a personalidade e distingue a identidade de cada equipa – caso contrário, todos os carros seriam iguais e não se falaria mais nisso.

No entanto, não é só da cor que falamos. Ao longo do século XXI, temos assistido à incrível mudança na forma dos carros – de maior largura à medida que os anos passam – e mesmo na componente dos carros – pneus de maior dimensão, a mudança dos motores, a introdução do halo, ajustes na aerodinâmica, entre outros.

Anúncio Publicitário

Essa mudança continuará a acontecer, conforme as necessidades, de forma a melhorar a competitividade e a aumentar a segurança, e o maior exemplo disto é a aprovação de mais uma alteração dos carros para 2021.

A partir daqui, a título de curiosidade, decidi, através deste artigo, fazer uma selecção de dez dos carros que, para mim, se destacaram mais, esteticamente falando (e não só).

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
Artigo anteriorUma Europa portuguesa, com certeza
Próximo artigoProblemas que podem virar soluções?
Natural de Monção, a Angelina é Licenciada em Relações Internacionais e, atualmente, estudante do Mestrado em Economia Social pela Universidade do Minho. Vê o desporto como um dos bons lados da vida, que forma uma boa parceria com a escrita e o jornalismo. O seu interesse pelo desporto surgiu cedo, tendo como principal área de interesse o Futebol, o Ténis e a Fórmula 1.                                                                                                                                                 A Angelina escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.