Num fim-de-semana poder ouvir em duas competições internacionais a nossa velhinha “Portuguesa” é sempre algo inesquecível!

Após a passagem por dois arquipélagos no Oceano Atlântico, a terceira ronda do campeonato europeu de ralis (FIA ERC) foi à Grécia com o EKO Acropolis Rally.

Alexey Lukyanuk seguia na liderança do campeonato com duas vitórias nas duas primeiras rondas. Na participação portuguesa, Aloísio Monteiro juntava-se a Bruno Magalhães para uma das provas mais duras do calendário FIA ERC. Ambos os pilotos estavam inseridos na estrutura da ARC Sport. 

Primeira especial e primeira surpresa do rali. Alexay Lukyanuk acabou com o vigésimo tempo, devido a um furo no seu Ford Fiesta R5, perdendo logo imenso tempo para os seus adversários diretos. Ainda conseguiu o melhor tempo da segunda especial do dia e consequente liderança do rali, mas no segundo dia do rali acabaria por partir uma roda, sendo que qualquer hipótese de um resultado mais positivo caiam nas pedras soltas do solo grego. 

Anúncio Publicitário

Após os infortúnios do russo, quem conseguiu beneficiar foi a dupla portuguesas dos Magalhães, Bruno e Hugo levavam o Skoda Fabia R5 da ARC Sport à liderança do rali, vencendo três das oito especiais do segundo dia na Acrópole. No fim do dia Bruno e Hugo Magalhães estavam à frente do rali com cerca de um minuto de vantagem para o húngaro Norbert Herczig. A completar o pódio estava o polaco Hubert Ptaszek. Outra vez de notar que o pódio era constituído por Skoda Fabia R5. O primeiro carro não Skoda era o Ford Fiesta R5 do jovem norueguês Eyvind Brynildsen.

O russo Alexey Lukyanuk foi o grande “azarado” da mítica prova grega
Fonte: FIA ERC

O último dia na Acrópole trouxe de volta o cometa russo. Lukyanuk venceu três das quatro especiais do dia, mostrando que se não fossem os azares dos dois primeiros dias, estaria numa posição muito melhor. O russo só foi batido neste último dia pelo estreante finlandês, Juuso Nordgren, em Skoda Fabia R5. Já os Magalhães apenas tiveram que controlar a sua vantagem e levar o carro ao fim neste rali muito duro para as suspensões.

Por fim, Bruno e Hugo escreveram o seu nome num dos ralis mais míticos. Agora os portugueses estão junto de nomes com Sébastien Loeb, Colin Mcrae entre outros. Já a dupla Aloísio Monteiro e André Couceiro levaram o Skoda Fabia R5 até ao fim, terminando num honroso 12.º lugar da geral.

Aloísio Monteiro terminou a seu segunda participação numa prova do FIA ERC no 12.º lugar da geral
Fonte: Bola Na Rede

No campeonato, Bruno Magalhães encontra-se a 14 pontos do líder, Lukyanuk. Norbert Herczig fecha o pódio com 40 pontos. Ricardo Moura fecha os cinco primeiros, com a sua única participação no Azores Airlines Rally. O FIA ERC segue agora para o rali do Chipre de 15 a 17 de junho.

Foto de Capa: FIA ERC