GP Países Baixos: “Pecco” controla e vence em Assen

    modalidades cabeçalho

    A CORRIDA: MUITAS QUEDAS, DESISTÊNCIAS E BINDER A COMETER O MESMO ERRO

    O Grande Prémio dos Países Baixos trouxe consigo, uma espécie de lufada de ar fresco, no que toca às transmissões televisivas das corridas. Por outro lado, em sentido inverso ao que foram as últimas corridas, esta teve diversas quedas e problemas técnicos em diversas motos. No final, Francesco Bagnaia saiu vencedor e que bonito foi ver o companheirismo entre ele e Marco Bezzecchi no final da corrida.

    A ausência de Marc Márquez da corrida, deu-nos o primeiro vislumbre de lutas a meio e no fim do pelotão, e algum destaque a pilotos que quase nunca apareceram nos ecrãs, como foi o caso de Iker Lecuona. Para além disso, esta corrida foi uma das mais acidentadas da temporada, com Jack Miller a cair logo na primeira volta, Fabio Quartararo perde a frente e cai na terceira volta, levando consigo Johann Zarco, na volta seguinte, cai Maverick Viñales, por fim, Enea Bastianini e Fabio DiGiannantonio também acabam por cair na sétima e décima nona voltas, respetivamente. Miguel Oliveira e Iker Lecuona foram os pilotos que abandonaram a corrida, devido a problemas técnicos nas suas motos.

    O arranque da corrida deu-se sem problemas, com o “Falcão”, Miguel Oliveira, a efetuar um arranque “canhão” que o levou para a sexta posição, quem também arrancou bem foi Miller que conseguiu ganhar cinco posições e Brad Binder que chegou ao primeiro lugar. Binder, Bagnaia e Bezzecchi conseguem ganhar uma vantagem logo nas primeiras voltas, acabando Aleix Espargaró sozinho no quarto lugar, formando-se um grupo perseguidor com, Jorge Martin, Miguel Oliveira, Alex Márquez, Enea Bastianini e Takaaki Nakagami, grupo este que rapidamente se desfez, fruto de quedas, avarias e penalizações.

    Bagnaia acaba por ultrapassar Binder e ascende à primeira posição, o sul-africano conseguiu sempre seguir de perto o italiano da Ducati, no entanto, devido à escolha pelo pneu macio na roda traseira, foi-se afastando, até que “Pecco” ficou confortavelmente na frente e Binder teve de lidar com Bezzecchi e, já no fim da corrida, com Aleix Espargaró. Bezzecchi acaba mesmo por ultrapassar Binder, que foi perdendo terreno e acabou por cometer o mesmo erro que cometeu na corrida “sprint”, ultrapassando os limites de pista, acabou penalizado com uma posição, subindo a Aprilia de Aleix para a terceira posição.

    Destaque para a corrida de Jorge Martin, chegou a estar na décima primeira posição, e conseguiu acabar a 0,009 segundos da terceira posição, num verdadeiro final eletrizante com direito a “photo finish”.

    PILOTO DO DIA

    JORGE MARTIN – Corrida brilhante do espanhol da Pramac, saído da décima posição, ainda caiu para décimo primeiro, mas, a partir daí, levou a sua Ducati aos limites e só não acaba no pódio por meros centímetros.

    DESILUSÃO

    BRAD BINDER – Piloto profissional de MotoGP, habituado aos grandes palcos e a lutar por vitórias, conseguiu cometer duas vezes o mesmo erro que lhe custou dois pódios e pontos valiosos, tanto na corrida “Sprint” como na corrida de domingo, excedeu os limites de pista exatamente no mesmo ponto do circuito, acabou penalizado com perda de lugares em ambas as situações.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Pedro Proença recebido por Marcelo Rebelo de Sousa

    Pedro Proença foi recebido por Marcelo Rebelo de Sousa,...
    João Magalhães
    João Magalhães
    Desde pequeno a seguir Futebol, Fórmula 1 e MotoGP, apaixonado pelo desporto, com Licenciatura em Gestão do Desporto e com o grau um de Treinador de Futebol. Ambicioso, lutador e sempre com vontade de saber mais, espera tornar o desporto mais simples e ainda mais interessante para os seus leitores.