spot_imgspot_img

    GP Portugal: Campeão diz presente!

    A CORRIDA: FALCÃO VOA RÁPIDO, MAS NÃO O SUFICIENTE

    A MotoGP regressou a solo português neste Grande Prémio, o primeiro da temporada em território europeu. Miguel Oliveira arrancou de forma brilhante de décimo primeiro para sexto, enquanto que a Suzuki de Joan Mir disparou para o holeshot.

    Jorge Martin caiu na curva catorze, após perder a frente da moto, sendo esta a primeira situação de bandeiras amarelas na corrida, no quarto setor, este que é o terceiro abandono por queda do melhor rookie em 2021, na corrente temporada.

    Novamente bandeiras amarelas no setor dois, na curva oito, desta feita devido à queda do líder do campeonato no começo da corrida, o piloto italiano Bastianini da Gresini Racing.

    Fabio Quartararo assumiu desde cedo a liderança do GP de Portugal e foi rodando em alta rotação, parecendo ter finalmente encontrado o seu ritmo.

    Bandeiras amarelas pela terceira vez na corrida nos setores três e quatro, tendo o nipónico Takaaki Nakagami tocado na roda traseira da moto de Brad Binder, o que levou a que o piloto visse a sua moto derrubada.

    Jack Miller que rodava na quarta posição sempre que podia ia tentando aproximar-se de Joan Mir, que estava a ter muito trabalho para perseguir Zarco na frente.

    Queda na curva 22 setor 3 a oito voltas do fim do colega de equipa de Miguel Oliveira e passados poucos segundos novamente bandeiras amarelas, num momento dramático da corrida quando Jack Miller perdeu o controlo da sua moto após ultrapassagem a Mir e levou a moto do ex-campeão mundial espanhol à frente, na luta pela terceira posição.

    Numa corrida muito marcada por quedas, aconteceu mais uma a três voltas do final, desta vez com um dos pilotos do fim da grelha, Fabio Di Giannantonio.

    A corrida do GP de Portugal terminou com a segunda vitória do campeão francês Fabio Quartararo, com o seu compatriota Johann Zarco na segunda posição e para fechar o pódio, Aleix Espargaró.

    Já o piloto da casa, o Falcão da Charneca, fez uma corrida bastante positiva e fruto do seu arranque e grande ritmo de corrida terminou a corrida no quinto lugar e subiu para oitavo na classificação geral do campeonato.

    O PILOTO DO DIA

    Miguel Oliveira – O Falcão teve um fim de semana igual ao Autódromo Internacional do Algarve, cheio de altos e baixos. Depois de grandes sessões e tempos nos treinos livres ficou um pouco aquém na qualificação, arrancando da décima posição da grelha, contudo merece destaque pelo arranque atómico a que já nos tem vindo a habituar e a uma boa prestação geral neste GP de Portugal.

    A DESILUSÃO DO DIA

    Joan Mir – O piloto da Suzuki estava em grande, a protagonizar uma corrida excelente no GP de Portugal, contudo, foi graças a um infortúnio de Jack Miller que o espanhol viu uma ótima prova ir pelo cano abaixo a poucas voltas do final.

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Christian Atsu encontrado com vida na Turquia

    Christian Atsu, ex-jogador do FC Porto, estava desaparecido nos...

    AS Roma quer internacional espanhol para lugar de Zaniolo

    A AS Roma, de José Mourinho, está atenta e...

    José Mota oficializado em clube da Segunda Liga

    Aos 58 anos de idade, José Mota volta ao...

    Ainda não foi desta, Portugal! | Qualificação Davis Cup 2023

    Portugal falhou o acesso à fase final da Davis...

    As «máquinas» para 2023 #1 | MotoGP

    É já esta semana que se realiza o “Shakedown”...
    Henrique Conceição
    Henrique Conceiçãohttp://www.bolanarede.pt
    O Henrique adora ver futebol, seja o tradicional futebol de 11, futebol de praia, futsal ou até uma simples peladinha entre amadores.
    Bola na Rede