O mundial de motociclismo vai ao Buriram International Circuit pela segunda vez consecutiva. Em 2018, Marc Márquez venceu sobre Andrea Dovizioso e Maverick Vinales completou o pódio.

Este ano, as coisas não parecem estar muito diferentes. Nesta ronda, Márquez pode-se sagrar campeão mundial se terminar com mais dois pontos que Andrea Dovizioso. Mas as coisas não têm sido fáceis para o piloto da Honda. Márquez, na sua procura por tempos mais rápidos, caiu algumas vezes, tendo sido a mais violenta na primeira sessão de treinos livres.

Apesar desta queda, o espanhol voltou para tentar ser o mais rápido, para partir da pole position no domingo. Mas as honras ficaram para a Yamaha. Mas não uma Yamaha oficial, mas sim a Yamaha Petronas de Fabio Quartararo que bateu o recorde de pista (1:29.719s). E, tal como Márquez, também caiu, mas só depois de ter feito o seu melhor tempo.

Assim, Marquez parte da terceira posição, tendo ao seu lado a companhia de Maverick Vinales. Outra vez estes dois pilotos parecem numa boa posição para repetirem o pódio do ano de 2018.

Já Miguel Oliveira teve problemas com o travão traseiro da sua KTM. Apesar disso, Oliveira conseguiu chegar até à 17º posição, com um tempo de 1:31.499s.

Miguel Oliveira teve problemas com o travão traseiro
Fonte: Red Bull KTM Tech 3

Na Tailândia a Yamaha parece estar em vantagem. Nas quatro sessões de treinos livres, três tiveram Yamaha como a moto mais rápida. Claro que nunca se pode descartar a Honda de Marc Márquez. Mas Andrea Dovizioso pode ter uma palavra a dizer.

Quanto a Miguel Oliveira tem mais uma hipótese de trazer pontos para o campeonato, se conseguir resolver os problemas da qualificação.

Fonte: MotoGP

E não se esqueçam, a corrida amanhã é às 8h da manhã, pois o MotoGP esta no continente asiático.

Foto De Capa: PETRONAS SRT

Comentários