A OMS declarou, ontem, que o Covid-19 já é considerado pandemia. Além da vida social em todo o mundo, também o desporto se viu afetado por este virús ainda sem cura.

O mundial de motociclismo não foi exceção e acabou por adiar o arranque da temporada de 2020, cancelando o GP do Qatar, o GP das Américas e também a prova que se ia disputar no circuito de Termas de Rio Hondo na Argentina.

Assim sendo, os motores só vão começar a acelerar no primeiro fim de semana de Maio. O impacto que este adiamento terá na prestação dos pilotos e nos desenvolvimentos das motos, só saberemos ao longo dos primeiros treinos livres do Grande Prémio de Jerez de la Frontera.

Mas o impacto na vida e saúde, tanto de pilotos como de espetadores, já o sabemos. Proteção e precaução – Um lema que todos devemos adotar para combater a propagação do Covid -19, e sermos, acima de tudo, conscientes.

Anúncio Publicitário

Enquanto o mundial não começa, Márquez vai-se divertindo no Motocross:

Competição parada, mas as novidades continuam a surgir. Desta feita, falo de Jorge Lorenzo e do seu regresso aos comandos de uma moto – ainda que seja como wild-card.

O atual piloto de testes da Yamaha anunciou, há alguns dias, que aceitou a proposta da marca nipónica para competir no Grande Prémio de Barcelona como wild-card.

Recordo que Lorenzo anunciou o final da sua carreira apenas há quatro meses, e agora, decide voltar a competir – ainda que seja a título de convite. Mas a verdade é que, o piloto espanhol está disposto a sentir a adrenalina de voltar a competir, acabando por contrariar a justificação dada para a sua retirada.

O regresso de Lorenzo tanto à competição como à Yamaha vem reforçar a ideia de que o espanhol nunca se encontrou na Honda e que isso ditou o seu afastamento da competição, além das constantes lesões.

A verdade é que a decisão da Yamaha de contratar Lorenzo como piloto de testes poderá ser fundamental para uma possível conquista do mundial.

Quem diria que iríamos ver Valentino Rossi a receber conselhos e dicas de um dos seus maiores rivais? A verdade é que o vimos nos testes oficiais da Malásia e a chave para o décimo título de Il Docttore pode estar aqui.

Veremos o que o mundial nos trará. Mas não se esqueçam: só a partir do dia 3 de maio.

Foto de Capa: MotoGP

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

Comentários