Cabeçalho modalidadesPara os amantes do MotoGp, e não apenas de marcas ou pilotos, o melhor aconteceu: Andrea Dovizioso venceu e vamos ter luta até ao fim.

O italiano da Ducati venceu hoje o Grande Prémio da Malásia, a penúltima prova do campeonato, ficando 21 pontos atrás do líder, Marc Márquez, que foi quarto, e, com isto, o título será levado à última corrida. Márquez chegou a este fim de semana com 33 pontos de diferença e necessitava de manter essa distância a 26 pontos (cada vitoria vale 25 pontos).

Mas existiu um Dovizioso pronto para a luta – e que luta que vai ter na última corrida! -, que necessita de ganhar a última corrida e esperar que Márquez fique abaixo do 12.º posto.

Dovizioso em destaque Fonte: Moto GP
Dovizioso em destaque
Fonte: Moto GP

A corrida começou bastante bem para Márquez, que saiu de sétimo para terceiro logo no arranque, ficande à frente do Dovizioso, com algumas ultrapassagens entre os dois. Mas, a 16 voltas do fim, a Ducati passou em definitivo a Honda, e aí se percebeu que as Ducati estavam realmente mais à vontade em pista. Pouco bastou para que, tanto Lorenzo, como Dovi conseguissem passar Zarco, que, até faltarem 12 voltas para o fim, era o líder.

Existia bastante expectativa para perceber se Lorenzo ia deixar passar o seu companheiro, mas não foi necessário, pois a quatro voltas do final, o espanhol cometeu um erro e deixou a liderança para o italiano. Andrea Dovizioso consegue, assim, mais uma vitória; em segundo ficou Lorenzo e Zarco a terminou o pódio. Já Maverick Viñales, que conseguiu garantir o terceiro lugar da classificação mundial, não foi além do nono posto. Valentino Rossi, que ainda poderia aspirar a esse lugar, ficou apenas em sétimo e, como tal, ficou matematicamente impossível.

Vamos ter campeonato até ao fim, acredito que Marc Márquez vai ter uma corrida mais contida, e ao contrário Andrea Dovizioso terá de ter a faca nos dentes Fonte: Moto GP
Vamos ter campeonato até ao fim, acredito que Marc Márquez vai ter uma corrida mais contida, e ao contrário Andrea Dovizioso terá de ter a faca nos dentes
Fonte: Moto GP

Para completar o fim de semana perfeito, nova vitória do português Miguel Oliveira. Como tinha falado anteriormente, esta vitória era algo que podíamos aspirar, mas pela qual Miguel Oliveira teria que lutar bastante, e assim aconteceu.  Saiu da segunda posição, mas assumiu logo a liderança na primeira curva e nunca mais a perdeu. No entanto, lutou bastante, algo visível inclusive no rosto do português no final da corrida.

Dei tudo… Nem sei se sou capaz de falar muito! A estratégia não era a de fugir na frente, sabia que o Franco tinha um bom ritmo por isso o plano era manter-me atrás dele, mas assim que vi que tinha ganho alguma vantagem, vi que tinha de ir com tudo. Não me poupei. Foi uma grande vitória para nós, estou muito orgulhoso”, Miguel Oliveira.

Para aumentar um pouco mais o suspense, na parte final da corrida, começou a chover, o que fez com que a diferença para o seu companheiro de equipa, Brad Binder, fosse diminuindo. No entanto, no final, a KTM conseguiu efetuar nova dobradinha – Miguel Oliveira venceu novamente e, com esta vitoria, obtém 216 pontos e arruma o facto de ficar em terceiro na classificação geral, porque Alex Márquez, que conta com 190 pontos, caiu na fase inicial da corrida.

Corrida essa que deu para consagrar Morbidelli como campeão mundial, com 288 pontos, mesmo sem a corrida acontecer, uma vez que Thomas Luthi não saiu para pista por ter fraturado o tornozelo na qualificação e ficou com os 243 pontos que já tinha. As contas do mundial para os três primeiros estão fechadas, mas vamos ter uma corrida final, bastante intensa certamente. A última corrida realiza-se no próximo dia 12 de Novembro, no circuito de Valência, em Espanha.

Foto de Capa: Moto GP

Artigo revisto por: Francisca Carvalho

Comentários