Anterior1 de 2Próximo

Depois da festa de Marc Márquez no circuito tailandês, o piloto espanhol voltou a fazer das suas e somou, em Motegi – Japão, a sua quarta vitória seguida esta temporada. E quebrou mais um recorde de outra lenda do mundial de motociclismo e da Honda, Mick Doohan.

Também Fabio Quartaro somou o título de melhor rookie da temporada, e o português Miguel Oliveira alcançou um sólido 12.º lugar, pontuando assim em solo japonês.

A volta inicial prometia, desde logo, um arranque fugaz de Márquez que não baixou o ritmo depois do campeonato conquistado. Por lá, também andava Fabio Quartararo, Morbidelli, Miller e Andrea Dovizioso.

Mas era Márquez quem aproveitava os erros dos seus concorrentes para fugir com a primeira posição e deixando a luta pelo pódio para Quartararo, Miller, Morbidelli e Dovizioso. O piloto italiano da Ducati foi paciente e esperou pelo melhor momento para conseguir atacar a última posição do pódio, já que Quartararo era dono e senhor da segunda posição.

Quartararo leva o título de melhor estreante de 2019
Fonte: MotoGP

Algures mais atrás, estava Miguel Oliveira a travar uma luta intensa com Andrea Iannonne e Nakagami, e onde o piloto de Almada levaria a melhor e chegaria aos pontos. A queda do italiano Iannonne veio ajudar ainda mais o português na luta e conquista de um lugar que lhe garantisse alguns pontos.

Na frente, Dovizioso era quinto, pressionado por Viñales, e não conseguia tirar partido do cone de aspiração do rival. Enquanto isso, Morbidelli era terceiro.

A apenas 13 voltas do final, o falcão de Almada era 14.º e cumpria o objetivo do fim-de-semana: chegar aos lugares dos pontos. À sua frente, estava Aleix Espargaró e a possibilidade de entrar no top 10 estava mais vez mais próxima.

Dovizioso conseguia alcançar a terceira posição, depois de Morbidelli ter acusado problemas com os pneus – relembro que a temperatura do asfalto diminuiu antes do início da prova e os pilotos foram obrigados a mudar a escolha de pneus. Também Viñales queria dar um ar da sua graça e intrometer-se nesta luta acesa pelo último lugar do pódio.

Já Márquez não baixava o ritmo e continuava a ser rei e senhor, seguido de Quartararo.  Enquanto Viñales era quarto e tentava, a todo o custo, roubar o terceiro posto ao italiano da Ducati que parecia determinado a manter a sua posição.

A quatro voltas do fim, Valentino Rossi era 11.º e acabou por sofrer uma queda e abandonar a corrida. A época continua a não estar fácil para Il Doctore e para a sua Yamaha.

Se a vitória estava entregue a Márquez, Quartararo consolidava o segundo posto, a luta pelo último lugar do pódio continuava acessa entre Dovizioso e Viñales. Mas o italiano não cedeu aos ataques do rival e selou o pódio deste Grande Prémio do Japão.

Miguel Oliveira conseguiu um dos melhores resultados da temporada
Fonte: KTM Tech3

Já Márquez, continua a mostrar que está aqui para quebrar todos os recordes e para continuar a conquistar os lugares mais altos do mundial de motociclismo. Estará Rossi pronto para a reforma? Há quem diga que sim.

O português Miguel Oliveira conseguiu um sólido 12.º e assegurou uma das melhores classificações da época.

Classificação final do Grande Prémio do Japão
Fonte: MotoGP
Anterior1 de 2Próximo

Comentários