Anterior1 de 2Próximo

O mundial de motociclismo voltou às pistas e foi a vez do circuito de Austin, no Texas, receber os pilotos do mundial, e em especial da classe rainha.

Já sabemos, claro, que é impossível prever uma vitória em qualquer corrida de MotoGP. E o grande prémio do Texas não foi exceção por vários motivos: piso degradado, mau tempo, pouca aderência do asfalto… Mas sabemos sempre que os protagonistas poderão ser os mesmos: Marc Márquez, Marc Márquez, Valentino Rossi, Carl Crutchlow, Álex Rins, Maverick Viñales e Andrea Dovizioso.

E é claro que todos estávamos à espera de mais um duelo entre Marc Márquez e Andrea Dovizioso, mas até nos protagonistas o grande prémio das Américas consegue ser único. O piloto da Honda domina o circuito texano há sete anos consecutivos, sendo que já arrecadou seis vitórias e sete pole positions. E este ano podia ter sido tudo muito idêntico, já que o espanhol dominou em todos os treinos.

Só que, mais uma vez, as previsões estavam erradas e foi Álex Rins, piloto da Suzuki, quem deu nas vistas ao travar uma dura batalha com Valentino Rossi, o renascido.

Rins fez história aos comandos da Suzuki
Fonte: MotoGP

Mas antes assistimos à queda de Marc Márquez, na curva 12, quando ia isolado na liderança da corrida. E, apesar de ter sido ajudado pelos comissários de pista, Marquez foi incapaz de regressar à prova, deixando Rossi à frente, seguido de Rins, Miller, Dovizioso e Morbidelli.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários