O mundial de motociclismo regressou este fim-de-semana com o Grande Prémio da Catalunha e foi Marc Márquez (Honda) a dominar toda a corrida deste domingo. Já o português Miguel Oliveira voltou a ser consistente e terminou na 12ª posição, regressando assim aos pontos e fazendo o segundo melhor resultado da época.

A prova começou com um belo arranque de Andrea Dovizioso que tinha arrancado da sexta posição e assumiu a liderança da corrida logo na primeira curva, seguido de Márquez que acabou por perder o segundo lugar para Maverecik Viñales. O espanhol Jorge Lorenzo alcançava o quarto posto, seguido de Danillo Petrucci.

Mas o incidente que marcou este grande prémio aconteceu logo à terceira volta quando Jorge Lorenzo comete um erro na curva dez, cai e leva consigo Dovizioso, Viñales e Valentino Rossi. Márquez conseguiu escapar, assumindo a liderança da corrida, enquanto Petrucci chegava ao segundo posto, e Alex Rins fechava o pódio, mas acabou por ser ultrapassado por Fabio Quartaro.

Dovizioso dominou as primeiras voltas, mas acabou fora da corrida
Fonte: Moto GP

A luta mais intensa deste grande prémio acabou por ser travada entre Petrucci, Quartaro e Rins, já que o piloto da Honda continuava isolado na primeira posição. A dez voltas do final, Rins ultrapassa Petrucci e recupera o segundo lugar, numa manobra um tanto ou quanto perigosa e arriscada, até houve contacto físico entre os dois pilotos.

Petrucci não se deu por vencido e recuperou a vice-liderança da prova, e Márquez já levava cinco segundos de avanço sobre a concorrência directa. Mais uma vez, o piloto da Honda a mostrar conseguir ser consistente e não se deixou influenciar pelas quedas e trocas de posições.

Rins cometeu um erro na volta 18, e acabou por perder várias posições. Quem aproveitou este pequeno deslize do espanhol foi Quartaro que subiu ao segundo lugar, à frente de Petrucci.

Depois de trocas e baldrocas nos últimos lugares do pódio, a corrida terminou sem mais incidentes ou lutas. Podemos dizer que foi um final tranquilo, onde Márquez terminou com mais de dois segundos de avanço, seguido de Quartaro e Petrucci.

O falcão de Almada somou o segundo melhor resultado da temporada
Fonte: Red Bull KTM Tech3

Quem esteve também em grande neste grande prémio foi o português Miguel Oliveira que conseguiu regressar aos lugares dos pontos, apesar de ter tido um pequeno percalço no início da corrida. O falcão de Almada mostrou ser consistente, ao ganhar várias posições ao longo da corrida e não cedendo à pressão dos adversários mais directos, como Guintolii ou Tito Rabat.

Foto de Capa: Box Repsol

Comentários