Estes carros permitem um pouco de “rejuvenescimento” e, talvez, uma maior possibilidade de progressão a muitos pilotos. O “rejuvenescimento” deve-se ao aspeto puramente estético destes carros, já que contam com carroçarias recentes e a que estamos habituados a ver no nosso dia a dia, coisa que com os RC2N já não acontece tanto. Quando foi a última vez que viram um Mitsubishi Evo VIII a andar na estrada sem ser nos ralis? Mas garanto que já viram um Suzuki Swift. Ora, este é outro carro que se encontra no mercado N5.

Possibilidade de progressão de pilotos porque aparentemente os custos são muito menos elevados, pois este mercado de aluguer de viaturas N5 é substancialmente mais barato do que um R5 novo. Mas claro, os custos são uma questão um pouco “cinzenta” neste mundo.

Muitos dos carros desta categoria N5 também têm semelhantes na categoria R5, como por exemplo o Peugeot 208
Fonte: RMC Motorsport

A compra de um N5 começa nos 125.000€ e pode subir aos 170.000€. Ora bem, se pode subir assim tanto é porque o carro começa a ser mexido, retocado e refinado. Então, temos de ir com mais calma, talvez manter a mecânica mais de série do que os nossos vizinhos espanhóis. Assim seria a questão de os manter entre os R2 e os R5, substituindo a classe RC2N, que claramente já não começa a interessar a nível nacional. Não o digo a nível regional, atenção.

E o porquê deste artigo? Porque a RMC Motorsport, equipa que assiste o campeão nacional Armindo Araújo no seu Hyundai i20 R5, propôs à FPAK, para 2019, a realização de um troféu desta categoria. Mas atenção, só irá ser desenhado um quadro regulamentar se isto se realizar, e para isso é necessário um número mínimo de 10 inscritos até 31 de dezembro de 2018 para se concretizar o troféu.

Os prémios por prova oferecidos pela RMC e pela Michelin são os seguintes: 1º Lugar, 5.000€+IVA e 4 pneus Michelin A31; 2º 4.000€+IVA, 3 pneus; 3º 3.000€+IVA e 2 pneus Michelin A31;
4º 2.000€+IVA e 1 pneu Michelin A31; 5º 1.000€+IVA e 1 pneu Michelin A31.

Anúncio Publicitário

Serão suficientes? Ficamos à espera.

Como aperitivo fiquem com esta foto do Evo IX de Horácio Franco, o tal que Pedro Vale fez o Lotus Rallye 2018
Fonte: SATA Rallye Açores – Do Passado ao presente

Texto revisto por: Mariana Coelho

Foto de Capa: SATA Rallye Açores – Do Passado ao presente