Nos fins de semana preenchidos pelos desportos motorizados, é normal a atenção recair para as categorias principais. No entanto, algumas horas antes, a pista fica recheada com talentos que esperam ocupar uma cadeira da Fórmula 1 e um desses casos é Robert Shwartzman. O russo é um dos pilotos da academia em que todos depositam muitas esperanças e espera-se que em breve ganhe um contrato no meio dos graúdos.

Como milhares de pilotos, a carreira de Robert começou nos Karts. Ao longo de sete anos, os títulos e a determinação do automobilista começaram a chamar a atenção às grandes equipas. Naturalmente, o próximo passo era começar a competir nos grandes campeonatos jovens.

Depois de surpreender na Fórmula 4 e na Fórmula Renault, o natural de São Petersburgo assinou com a Prema e, por consequência, foi incluido na prestigiante academia da Ferrari. O nome de Shwartzmann entrava aos poucos nos ouvidos dos amantes das corridas de monolugares e futuro prometia muitos troféus.

Em 2018, na estreia como piloto da categoria de Fórmula 3, foi considerado o novato do ano e terminou no terceiro lugar. Depois do pódio na competição, a grande evolução do russo começou a valer-lhe comparações com os grandes talentos da prova como Mick Schumacher, o seu colega de equipa na Prema Racing e na academia do cavallino rampante.

Anúncio Publicitário

A esperança cada vez mais passava a uma certeza no mundo do automobilismo. Um ano depois do surpreendente terceiro lugar, Robert Shwartzman realizou uma temporada de sonho e venceu o campeonato da categoria no seu país natal, a Rússia. O título na F3 foi mais um grande passo rumo ao sonho da categoria principal dos campeonatos da FIA.

Depois da evolução meteórica nas categorias de formação, o piloto corre, em 2020, na Fórmula 2. Com as cores da Prema Racing e o símbolo da ferrari no peito, o russo já venceu duas etapas e ocupa o segundo lugar da classificação geral da categoria, atrás do britânico Callum Elliot.

Robert Shwartzman faz, com o colega Mick Schumacher, a dupla que mais promete no campeonato que antecede a entrada na Fórmula 1. O futuro é incerto, mas já há quem acredite que a Alfa Romeo é o próximo destino do talentoso piloto do maior país do mundo.

O ADN do piloto promete trazer vitórias e muita competitividade às pistas do calendário do campeonato mundial. Aos poucos, todos começam a falar de um nome que cada vez menos é desconhecido, muito devido à irreverência e qualidade demonstrada. O piloto do futuro fica apresentado.

Foto de capa: Fórmula 2