cab desportos motorizados Hoje vou falar sobre um tipo de desporto motorizado que quase só é falado em janeiro, aquando da realização do Dakar. Decorreu esta semana mais um Rally de Marrocos, uma das provas mais conhecidas deste tipo de ralis, e os portugueses estiveram em destaque.

A celebração no final da etapa / Fonte:  Facebook da Npo Rallye
A celebração no final da etapa
Fonte: Facebook da Npo Rallye

Tenho de começar com a conquista do título de campeão do Mundo por parte de Paulo Gonçalves, nas motos. O piloto da Honda conquistou o seu primeiro título mundial e o segundo para Portugal, depois da vitória de Hélder Rodrigues em 2011. Gonçalves conseguiu ainda a vitória na prova africana; depois de uma luta ao longo da prova com o seu colega de equipa Joan Barreda (Espanha), este perdeu-se durante a etapa de hoje, não conseguindo evitar que o esposendense vence-se a prova – já tinha ganho duas etapas. Na luta pelo título mundial, o português derrotou o espanhol Marc Coma (Espanha), um dos grandes nomes das motos no TT. A luta entre os dois foi intensa e, se o espanhol não se tivesse perdido também, podíamos estar a falar de um segundo lugar no mundial e na prova, pois a distância entre os dois pilotos era de apenas 14 segundos no início da etapa. Hélder Rodrigues, que também pertence à equipa oficial da Honda, teve um problema elétrico na mota, na segunda etapa, e não conseguiu, assim, lutar pela vitória na prova. Nos carros a vitória foi de um argentino, mas navegado por um português. Paulo Fiuza deu as melhores notas para Orlando Terranova levar o seu Mini (que de mini não tem nada) à vitória na prova marroquina. A dupla Ricardo e Manuel Porém foi ontem obrigada a desistir, depois de o carro desta ter um princípio de incêndio.

Elisabete Jacinto em Ação: Fonte: http://autosport.pt/
Elisabete Jacinto em Ação
Fonte: autosport.pt

Nos camiões a vitória também foi para um português, ou, neste caso, portuguesa, pois Elisabete Jacinto levou a melhor sobre toda a concorrência nesta categoria. Será que é este ano que vamos, finalmente, ter uma vitória no Dakar? Vai ser difícil, mas, nas motas, com alguma sorte, acredito que tal possa acontecer, pois a Honda parece estar muito forte e, contando com dois portugueses, um deles já com duas presenças no pódio, pode ser que consigamos a vitória. Rúben Faria, por outro lado, também pode chegar à vitória nas motos, mas para isso precisa de que Cyril Després tenha um grande azar, já que é aguadeiro do piloto da KTM. Nos carros é quase impossível uma vitória, mas com Carlos Sousa nunca se sabe. Não podia acabar o meu espaço semanal sem deixar as condolências a toda a família do piloto inglês Sean Edwards, de 26 anos, que morreu na passada terça-feira. O britânico era, e é, líder Porsche Supercup.

Comentários