Cabeçalho modalidadesAntes de me debruçar sobre o tema desta semana, gostava de fazer uma breve referência ao evento UFC 218.

Para quem estava à espera de surpresas, deve ter sido uma verdadeira desilusão. Holloway voltou a bater Aldo por knockout, reforçando assim o seu estatuto de campeão da divisão de Featherweight. Francis Ngannou atropelou Alistair Overeem, inflingido um novo knockout no record de MMA do holandês. Por fim, o que dizer do já apelidado combate do ano entre Justin Gaethje e Eddie Alvarez (Gaethje já é sinónimo de espetáculo). Eu disse que ia ser breve.

Mas o que se passa afinal com Conor McGregor? O irlandês, desde o money fight com o veterano e invicto Floyd Mayweather, está afastado do octógno e bem longe das cogitações para uma presença num cartaz da UFC. McGregor tem sido mais associado a invasões de combates e rixas em pubs.

Conor McGregor à saída do tribunal  Fonte: The Irish Times
Conor McGregor à saída do tribunal
Fonte: The Irish Times

A ausência de McGregor deixou a casa a arder, num mundo quase infinito de possibilidades para o seu regresso.

1. O antipático “El Cucuy”

Anúncio Publicitário

Tony Fergunson, o campeão interino da divisão de Lighwelterweight, está determinado em enfrentar McGregor para a unificação do título da divisão. Para os mais esquecidos, McGregor é o atual campeão da categoria, depois de ter batido de forma brilhante Eddie Alvarez. Fergunson rejeita todas as possibilidades que excluam McGregor. Talvez pretenda legitimar o seu estatuto de campeão depois de bater Kevin Lee, ou beneficiar da bolsa monetária atribuida num combate dessa dimensão. Mas será que Fergunson é suficiente para retirar Conor do seu iate?

2. Max Holloway quer provar um irish coffe

Aldo passou à história e o havaiano não perdeu tempo em apontar lanças ao irlandês. McGregor conquistou o título da divisão Featherweight frente a Aldo (13 segundos !!!), sendo que Holloway vê aqui uma oportunidade para subir mais um patamar de sucesso na UFC. Um combate frente a McGregor seria notável para a carreira de Holloway. Mas este combate será suficiente para retirar McGregor de uma discoteca?

3. Ele voltou, Khabib Abdulmanapovich Nurmagomedov

A sério, se me obrigarem a escrever o nome deste homem novamente… Khabib está de regresso depois das múltiplas lesões e problemas de peso, tendo pela frente o ágil Edson Barboza. Este é um regresso bastante aguradado, sendo que durante vários meses se especulou um combate entre o invicto lutador do Daguestão e McGregor. Pois bem, está mais perto do que nunca, basta que consigam obrigar o irlandês a despir o seu fabuloso casaco de pele e que Khabib consiga vencer Barboza.

4. Nate, Nate, três vezes Nate

E se houvesse um Nate Diaz vs Conor McGregor III ? Fantástico !!! Os fãs não diriam que não a um cartaz com tão ilustres protagonistas. A possibilidade de Nate defrontar o atual campeão da divisão de Welterweight, Tyron Woodley, está afastada. Desta forma, o caminho está mais desimpedido para a trilogia, só têm de obrigar McGregor a sair da mansão.

5. Um sonho chamado GSP

Este é, porventura, o cenário mais improvável. Em primeiro lugar, a categoria de peso em que McGregor e GSP teriam de se encontrar. O combate tem sido pedido pelos fãs nas redes sociais, mas a fantasia tem limites, até mesmo para alguém tão determinado quanto Dana White. E será que o canadiano tem o que é preciso para despertar o interesse da conta bancária de McGregor?

Dana White tem um problema. Ronda Rousey, uma das figuras da organização, está afastada e, ao que parece, de forma definitiva. Jon Jones está afastado depois de falhar novamente o teste de despiste de drogas, tal como Lesnar. Ou seja, as principais figuras da UFC estão afastadas e bem longe dos octógonos. O regresso de McGregor tarda em chegar e Dana estar em combustão.

Foto de Capa: Adam Hunger-USA TODAY Sports