Anterior1 de 2Próximo

O UFC Fight Night Ottawa teve como combate principal a batalha entre Donald “Cowboy” Cerrone e Al Iaquinta. Cerrone venceu por decisão naquela que foi considerada ‘Luta da Noite’. No mesmo cartaz vimos Walt Harris a destruir Serghei Spivac com um nocaute em apenas 50 segundos, que lhe valeu o prémio de Performance da Noite.

Ottawa foi o palco para o combate entre Donald Cerrone e Al Iaquinta. Foi a segunda luta de Cerrone no regresso à divisão de peso-leve. Anteriormente já tinha vencido Alex Hernandez por KO no segundo assalto, e intencionava continuar a corrida por um combate pelo título.
Iaquinta vinha de uma vitória por decisão contra Kevin Lee e queria continuar a cimentar o seu nome na divisão.

A primeira ronda trouxe um Cerrone melhor no contra-ataque, com variedade e volume de golpes, e a controlar bem a distância. Iaquinta procurava golpes fortes, mas muito rebaixado face ao adversário.

No segundo round Iaquinta veio mais ativo e lançou mais e melhores golpes a Cowboy. O combate mostrava-se muito técnico: ambos lutadores cautelosos nas pancadas, sem querer correr riscos.

O terceiro round foi muito forte para Cerrone. Bastante agressivo deferiu bastantes golpes à distância. A meio da ronda aumentou a pressão e acertou fortes pontapés, e com um direto de direita fez Iaquinta ir ao chão. No final eram visíveis as “marcas de guerra” em Iaquinta: sangrava bastante do nariz e o olho direto estava a fechar.

O quarto assalto iniciou logo com uma knockdown de Cerrone com um fantástico pontapé frontal, ao estilo de Anderson Silva e Lyoto Machida. Iaquinta demonstrava ser muito duro e duradouro por aguentar tantos golpes.

Espetacular pontapé frontal de Cerrona a Iaquinta
Fonte: UFC

No último round Cerrone continuou a pontuar, a atirar golpes à distância e a pressionar, sem resposta do adversário. No final os juízes atribuíram a vitória a Cowboy por decisão unânime: dois deram 49-45 (quatro rondas para Cerrone, uma delas 10-8, e uma ronda para Iaquinta) e um juíz deu 49-46 (quatro rondas para Cerrone, uma para Iaquinta).

Cerrone na conferência pós-combate não escondeu a intenção de lutar pelo título, ou da luta contra Conor McGregor. O Bola na Rede já escreveu sobre essa possível luta.

No co-main event Derek Brunson enfrentou Elias Theodorou na divisão de peso-médio. Brunson vinha de duas derrotas seguidas contra os top contenders Jacaré Souza e Israel Adesanya, ambas por KO. Por sua vez Theodorou estava com três vitórias seguidas, contra Dan Kelly, Trevor Smith e Eryk Anders.

Elias entrou solto no primeiro round, mas uma projeção de Brunson levou o combate para o chão. Aí procurou várias vezes a submissão e conseguiu dominar.

No segundo assalto Brunson esteve muito passivo no strike e quase não procurou atacar. Elias lançou bastantes golpes, sempre a movimentar-se embora a combater a recuar.

O terceiro assalto Brunson manteve-se cauteloso no strike mas conseguiu duas projeções, sendo que uma delas foi um poderoso slam.

No final Derek Brunson venceu por decisão unânime: 30-27 e 29-28 (2x).

Anterior1 de 2Próximo

Comentários