Darren Till é uma força em ascensão na divisão Welterweight, atualmente comandada pelo aborrecido Tyron Woodley. Para o inglês oriundo da cidade dos Beatles, Liverpool, a vitória no seu último combate frente a Donald Cerrone colocou-o como um dos principais nomes da divisão. A questão é: Quem é o senhor que se segue?

Till quer lutar. Já o disse. No entanto, e não querendo colocar em causa a palavra do inglês que fala um português de fazer inveja a muitos conterrâneos de Luís de Camões (Till viveu três anos e meio no Brasil), não acredito que Till queira enfrentar alguém que ocupe uma posição inferior à sua no ranking da divisão.

A vitória de Till sobre Cerrone
Fonte: UFC

Colocado na sétima posição da hierarquia, não é espectável que Woodley volte ao octógono para enfrentar o inglês. Parece-me prematuro para alguém que tem apenas cinco combates na UFC. No entanto, uma nova vitória sobre um nome de relevo da divisão, deverá colocá-lo na pole position pela disputa do título.

Analisando o ranking, Till tem à sua frente nomes como Jorge Masvidal, Damian Maia, Robbie Lawler, Colby Covington, Rafael dos Anjos e Stephen Thompson. Destes nomes, todos, à excepção de Rafael dos Anjos (que creio ser o melhor candidato à disputa de título) me parecem excelentes adversários para Till.

Stephen Thomson, que já teve duas oportunidades consecutivas para disputar o título, já referiu que via com bons olhos um duelo com Till. Aberta a porta, parece-me um combate lógico. Por um lado, Stephen Thompson poderia retomar o seu estatuto de main contender, por outro, Till teria a possibilidade de derrotar o número dois do ranking, cimentando assim a sua posição.

Stephen Thompson é um especialista em Karaté
Fonte: UFC

Esta é uma decisão importante para o futuro de uma divisão que carece de alguma competitividade e entusiasmo. Dana White e os seus conselheiros devem assim proteger e potenciar este diamante em bruto, especialista em Muay Thai e Kickboxing, de apenas 25 anos de idade.

Dana, “Don’t let me down”!

Foto de Capa: UFC

Artigo revisto por: Beatriz Silva

Comentários