Cabeçalho modalidades

Estamos em 2017 e Goldberg é o campeão principal da Raw. É esta a frase que resume o Fastlane, ultimo PPV antes da Wrestlemania ,Um evento que foi mediano e com alguma decisões questionáveis. Enquanto isso, a Smackdown vai brilhando.

O PPV não teve nenhum combate de ficar na memória, mas houve alguns confrontos sólidos. A começar pelo combate inicial, Samoa Joe contra Sami Zayn. Um combate de boa qualidade, o esperado de dois grandes wrestlers. A vitória calhou a Samoa Joe, que claramente não iria perder na sua estreia em PPVs. Outro grande combate foi o combate de cruiserweight entre Neville e Gallagher. Os dois são claramente os dois grandes nomes da divisão e os que conseguem puxar uma reacção do público e deram um combate como todos os combates deviam ser na divisão. Melhor ainda, conseguiram cativar o público, algo que tem faltado na divisão. Neville venceu e continua como campeão, o que é a melhor decisão. O inglês tem estado em grande plano e merece entrar como campeão na Wrestlemania. Como outro ponto positivo, há a destacar a vitória de Gallows e Anderson. Num combate médio, os campeões conseguiram reter os títulos de forma suja, pois Enzo tinha o pé na corda durante o pin, mas Gallows tirou o pé sem o árbitro ver. A rivalidade não acaba aqui e pode avançar para uma triple-treath com Cesaro e Sheamus na Wrestlemania.

Goldber é o novo campeão Fonte: WWE
Goldberg é o novo campeão
Fonte: WWE

Há que de destacar um dos combates principais da noite e uma decisão que para muitos foi errada, mas que se analisarmos bem, até se percebe. Roman Reigns contra Braun Strowman foi um combate bastante bom, com spots muito físicos, o gigante a pular da terceira corda e foi bookado de uma maneira forte. Acabou por perder para o Reigns e há quem diga que sai descredibilizado para a Wrestlemania. Pelo combate que teve, Strowman não sai assim tão descredibilizado como se diz. Não ganhou, mas fez um grande combate e se a WWE conseguir dar sequência ao seu booking, pode ir com “momentum” para a Wrestlemania, e esta derrota significa que, provavelmente, o veremos a vencer o seu combate na Mania.. Reigns tinha de vencer este combate para se credibilizar como adversário do Undertaker.

A partir daqui começam os pontos negativos do Fastlane. A começar pela vitória de Sasha Banks sobre Nia Jax. Após esta dominar a antiga campeã, conseguindo escapar a tudo o que Sasha tinha, perde pela maneira mais fácil, um roll-up. Os Roll-up servem para não descredibilizar tanto quem perde, mas pela maneira que o combate decorreu, Nia sai sem o ímpeto que tinha. Por falar em ímpeto o que dizer de Rusev? O búlgaro e Jinder Mahal separaram-se e Mick Foley arranjou combates para os dois. Combates esses que podiam ter ocorrido numa Raw. Mahal defrontou Cesaro e perdeu após Rusev causar uma distracção, enquanto que o “Bulgarian Brute” foi banalizado num combate com o Big Show, apenas para este ficar credível para a Wrestlemania. Incrível como Rusev, que já merecia ter passado pelo main-event, anda perdido no card e a ser usado para credibilizar o Big Show.

Anúncio Publicitário

Falando do título feminino, outra decisão estranha. Charlotte sempre foi apresentada como a rainha dos PPVs, onde ainda não tinha perdido. Esperava-se a vitória de Charlotte, pois o fim desta streak só fazia sentido na Wrestlemania. No entanto, a primeira derrota deu-se no Fastlane e graças a Sasha, o que de certa forma não ajuda à personagem de Underdog de Bayley, mas que fomenta a possivel rivalidade entre Sasha e Bayley. O cenário do título feminino está algo confuso. Um 4-way entre Nia, Sasha, Charlotte e Bayley irá acontecer, mas é, neste momento, pouco possivel perceber quem sai campeão.

Chegou então o esperado main-event. Alguém com 50 anos, que voltou para promover um videojogo, que fez 3 combates desde que voltou e é campeão. Um enorme desrespeito para com todos os que se esforçam diariamente  e principalmente para Kevin Owens, que não merecia perder o titulo num minuto. O unico pontos positivo foi a maneira como esse “squash” ocorreu. Colocar Jericho a interromper Owens, de certa forma, não descredibiliza Owens como iria fazer se fosse um “squash” normal, até porque KO parecia saber dar a volta a Goldberg. No entanto, o cenário é este. Enquanto que na Smackdown, uma estrela em ascensão é campeã e os veteranos são usados para o credibilizar, na Raw, vamos ter um duelo entre part-timers.

Foto de capa: WWE