Hipocrisia?

Fonte: WWE

A revolução das mulheres no wrestling (particularmente na WWE) já dura há 3 anos e continua de vento em popa, tendo já este ano ocorrido o primeiro Royal Rumble e Elimination Chamber femininos, já para não falar do Evolution. Nesta altura em que a WWE dá tanta importância aos seus talentos femininos, um acordo com o mais opressivo país deste género leva muitos fãs a questionar o propósito desse mesmo acordo. 

O principal propósito é fazer dinheiro. Mas não poderiam realizar estes eventos noutros países? Podem, todos nos recordamos do Super Show-Down, que teve lugar na Austrália. Então porque é que a WWE insistiu em fazer estes eventos na Arábia Saudita? A resposta não é clara, mas a própria empresa quis compensar a sua divisão feminina com o primeiro evento totalmente dedicado a elas. 

O especial Evolution foi anunciado a 23 de julho, quase como resposta ao Greatest Royal Rumble, e a forma da WWE de dizer que as mulheres nunca tiveram tanta importância como agora. Dois meses mais tarde é anunciado o Crown Jewel, mais um evento a ter lugar na Arábia Saudita. E, para cúmulo, estes dois espectáculos estão separados por menos de uma semana. No dia 28 de outubro, estivemos a celebrar a maior vitória das mulheres no wrestling, e passados 5 dias estaremos a discutir e a analisar outro evento que teve lugar no país que mais maltrata e desrespeita as mulheres. 

Tudo isto são questões morais, mas importantes. Afinal, poderemos apreciar o trabalho duma empresa quando somos apresentados por acordos como este?

Comentários