spot_imgspot_img

    Downhill’2015: Ronda 3, Leogang, Áustria

    cabeçalho downhill

    Este fim-de-semana decorreu a 3.ª etapa do Campeonato do Mundo de Downhill. A prova teve lugar em Leogang na Áustria. Com algumas alterações em relação ao ano passado, os participantes encontraram uma pista com cerca de 4 minutos, com bastantes partes técnicas, como por exemplo zonas de raízes e de pedras e partes bastante rápidas com single tracks e Wall rides. O espetáculo para os amantes da modalidade esteve assegurado.

    Estas provas dividem-se em dois dias. O primeiro dia destina-se à qualificação, onde apenas os melhores atletas se qualificam para a manga final, que decorre no domingo.

    A qualificação ficou marcada por algumas surpresas. Nos júniores os três primeiros qualificados foram  Andrew Crimmins, Laurie Greenland e Jacob Dickson, sendo que o atleta Silas Grandy, que é residente no Algarve e realiza as provas em Portugal pelo Moto Clube de Faro/ XDream, classificou-se em 5º lugar desta categoria. O atleta algarvio que realiza as provas internacionais pela equipa da Nicolai, está a participar no  Campeonato do Mundo de Downhill este ano pela primeira vez , o que torna o seu resultado uma surpresa bastante agradável.

    Sila Grandy em acção  Fonte: MTB News
    Sila Grandy em acção
    Fonte: MTB News

    Nas Elites Femininas a suspeita do costume voltou a ficar no lugar mais alto da tabela classificativa. Rachel Atherton, bastante experiente em Campeonatos do Mundo, ficou à frente de Emmeline Ragot e Tahnee Segrave.

    Por fim, nos elites Masculinos Aaron Gwin, atleta da Specialized, qualificou-se em primeiro lugar à frente de Connor Fearon e Remi Thirion. É de referir que, nesta categoria, o Atleta Emanuel Pombo, único português a correr nos elites masculinos, não se conseguiu qualificar para a manga final.

    Na manga final os resultados da classificação sofreram algumas alterações. Nos júniores o vencedor foi Andrew Crimmins com o tempo de 3:42.706, superiorizando-se a Jacob Dickson e Laurie Greenland. Silas Grandy, atleta que referi anteriormente, terminou em nono lugar desta categoria a cerca de 10 segundos do primeiro classificado.

    Aaron Gwin, vencedor dos elites masculinos Fonte: Pinkbike
    Aaron Gwin, vencedor dos elites masculinos
    Fonte: Pinkbike

    Nas Elites femininas a vencedora foi Rachel Atherton com o tempo de 4:04.108 superiorizando-se a Tahnee Segrave e Emmeline Ragot, que trocaram de posições relativamente aos lugares que ocuparam na classificação. Manon Carpenter, uma das favoritas à vitória nesta categoria, acabou por ser desclassificada na manga final, acontecimento que facilitou a vida à atleta da GT bycicles.

    Com uma corrida inesquecível, Aaron Gwin foi o vencedor dos elites masculinos. O americano partiu a corrente nos primeiros dez metros de pista, fazendo toda a descida sem pedalar. Mostrando uma fluidez impressionante em cima da sua bicicleta e mantendo sempre a velocidade ao longo da pista, o atleta da Specialized venceu a prova com o tempo de 3:34.354 superiorizando-se a Connor Fearon por apenas 0.045 segundos e a Remi Thirion  por 1.330 segundos.

    Terminada esta ronda Aaron Gwin segue em primeiro lugar na geral com 624 pontos, em segundo lugar surge Loic Bruni com 435 pontos e em terceiro lugar está Greg Minnaar com 413 pontos.

    A próxima ronda irá decorrer nos dias 4 e 5 de julho em Lenzerheide (Suíça).

     Foto de capa: Pinkbike

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Rúben Amorim elogia Chermiti, após estreia a marcar na Liga

    Rúben Amorim falou de vários temas na conferência de...

    Sporting obtém vitória contra o Rio Ave

    O Sporting foi vencer o Rio Ave, num jogo...

    Nélson Semedo de volta à Luz? | SL Benfica

    O lateral direito está a jogar em Inglaterra, mas...
    Dinis Mestre
    Dinis Mestrehttp://www.bolanarede.pt
    O Dinis é um apaixonado por desporto. O Futebol e o Downhill são a sua grande paixão. Benfiquista e farense ferrenho, adora debater todos os temas da atualidade desportiva sempre com a maior imparcialidade possível.                                                                                                                                                 O Dinis não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
    Bola na Rede