Finalizado o segundo período, a superioridade portuguesa era mais do que notória e apesar do marcador apenas indicar 3-0, o resultado podia perfeitamente ser mais volumoso. No entanto, Pablo estava numa boa tarde e ia mantendo a Espanha em jogo.

A perder por 3-0 e o bilhete para a final, a seleção espanhola entrou na última parte decidida a inverter a história do jogo e aos dois minutos e meio, Eduard rematou à barra e na recarga, Antonio, o capitão espanhol, reduziu a diferença para 3-1. Contudo, a resposta não se fez esperar e num mau atraso de Llorenc, Léo Martin repôs a vantagem de três golos para Portugal. Vantagem essa que voltou a ser reduzida pouco depois, em virtude de um erro técnico cometido pela seleção nacional, por intermédio de Antonio na marcação de um livre em zona frontal.

A seleção espanhola estava bem e Antonio, sempre ele, voltou a reduzir, agora para 4-3 e reabria as contas do jogo, assim como, do apuramento para a final de domingo.

O sentimento de revolta e a vontade apresentada por Espanha deram uma volta enorme, quase de 180 graus, ao jogo que, outrora, parecia fechado e agora, à entrada para os derradeiros três minutos, estava completamente em aberto.

Legenda: Na final, Portugal vai discutir o título europeu contra a Rússia. Fonte: Beach Soccer Worldwide
Legenda: Na final, Portugal vai discutir o título europeu contra a Rússia.
Fonte: Beach Soccer Worldwide

Já com menos de dois minutos para se jogar e após um lance onde Portugal podia ter chegado ao 5-3, um contra-ataque espanhol foi travado em falta por Coimbra, que acabou por ver o amarelo. No respetivo livre, Antonio disparou um belo remate, mas o mesmo embateu no poste direito da baliza lusa.

Anúncio Publicitário

Até ao final, ainda foi a seleção portuguesa a ter mais uma oportunidade para marcar, mas o remate de Jordan foi desvio pela areia e passou por cima da baliza espanhola.

Vitória apertada, mas justa de Portugal, que foi a seleção mais forte durante dos três períodos e apenas foi mais incomodado nos últimos doze minutos. Destaque ainda para mais uma boa exibição dos irmãos “Martins”, que voltaram a ter grande peso no desfecho final.

Desta forma, pelo terceiro ano consecutivo, Portugal está presente na final da liga europeia de futebol de praia e vai tentar voltar às vitórias, depois de ano passado ter perdido na final contra a Ucrânia por 2-1. Outro dado a ter em conta é que, se Portugal amanhã vencer liga europeia, torna-se no país com mais títulos nesta competição.

Amanhã, Portugal defronta na final a Rússia, que no último jogo do dia venceu a Itália por 4-2 e conquistou o primeiro lugar do grupo B, reeditando as finais de 2009 e 2013. Finais que não foram felizes para a seleção portuguesa, que acabou por ser derrotada em ambas. O jogo está marcado para as 16h15 e pode ser visto através do site www.beachsoccer.com.