ÚLTIMA HORA:

Ricardinho

ACCS e Ricardinho: Que futuro? | Futsal

Ao longo destes últimos dias, no período após o Campeonato do Mundo, ficámos com uma triste (como é natural, quando se perde uma referência como Ricardinho na seleção) notícia, de que o mítico capitão da Seleção Nacional se despediu das quadras enquanto membro da equipa nacional.

Qual será o futuro de Ricardinho e do ACSS?

Ricardinho continua e prolonga a sua carreira enquanto jogador profissional, mantendo a sua ligação contratual aos franceses do ACCS, atuais campeões nacionais e garantindo no campo o acesso à Liga dos Campeões de Futsal, onde integraram o grupo do Sporting CP na ronda principal, mas entretanto despromovidos para o segundo escalão por alegadas irregularidades financeiras.

Ora, esta situação provocou uma autêntica debandada de algumas das principais figuras do projeto ambicioso do emblema gaulês, no entanto, o mágico continua ligado contratualmente ao ACCS até 2024 e irá assim cumprir a segunda temporada ao serviço deste emblema parisiense.

Parece irónico e até algo engraçado, caso não fosse por decisão administrativa, ver um jogador com a qualidade de Ricardo Braga, um dos melhores praticantes da História, a atuar no segundo escalão em França, mas é um cenário que se vai verificar nesta próxima temporada, em que o ACCS vai naturalmente e facilmente voltar ao escalão principal para, em 2022/23, tentar recuperar o título de campeão francês, e aí o mago lusitano já será uma das principais caras e figuras, assim como este ano na Liga dos Campeões, a tentar levar o seu clube até a final four da Competição Continental.

Não vai ser nada fácil, até porque contam no seu grupo com o Kairat Almaty, do Cazaquistão, antigo campeão europeu e um crónico candidato a vencer esta Liga dos Campeões, e o Tyumen da Rússia, vice-campeão nacional em 2020/21 mas sempre uma equipa forte, com o fator casa a seu favor nesta próxima fase, sem esquecer o Viten Orsha, da Bielorrússia.

Basicamente, o papel do astro português nesta época que decorre, na minha perspetiva, resume-se à participação na Ronda de Elite da Champions, sendo que no campeonato não é necessário tanta qualidade para garantir a subida de divisão, até porque a equipa já mostrou que consegue ser muito competitiva mesmo sem a sua principal figura na Ronda Principal, onde fez a vida negra ao campeão europeu em título, Sporting CP.

O projeto do ACCS sofreu um duro revés, mas para a próxima época já estarão de regresso à Elite francesa e prontos a discutir o título nacional.

Contam com jogadores de inquestionável qualidade (Thiago Bolinha, El Mesrar, Bilal Bakkali, Careca) para além dos jogadores franceses já com créditos firmados (Souheil Mouhoudine, Mammadou Touré, grande promessa do futsal gaulês, com apenas 20 anos, e que deu nas vistas no encontro com os Leões, ao apontar dois golos, dando a certeza que ainda vamos ouvir falar muito no nome deste menino francês).

Basicamente, o prazo do projeto do emblema parisiense foi forçosamente alargado e deve ter sido dada a garantia ao (ainda) internacional português de que o sonho de conquistar o título europeu ainda se mantém presente e que pelo menos em 2024 serão dadas as condições necessárias para tentar alcançar esse objetivo. Caso contrário, não faria muito sentido a continuidade neste projeto, no meu entender.

Foto de Capa: ACCS Futsal

Componente 5 – 1 (1)

Estuda economia em Coimbra, mas não deixa de prestar especial atenção ao que se passa no universo do desporto. O desporto preferido é Ténis, mas não perde uma oportunidade de acompanhar a Académica e o Benfica nas mais variadas modalidades.

Estuda economia em Coimbra, mas não deixa de prestar especial atenção ao que se passa no universo do desporto. O desporto preferido é Ténis, mas não perde uma oportunidade de acompanhar a Académica e o Benfica nas mais variadas modalidades.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA