O Sporting Clube de Portugal já se encontra na cidade de Saragoça, onde irá tentar um feito inédito na sua história e que o campeão nacional persegue há vários anos, ao ponto de ser quase uma “obsessão”, no bom sentido da palavra: ser campeão continental da modalidade de futebol de salão.

Seria um feito espetacular para a evolução brutal que este desporto tem tido no nosso país nos últimos anos, e além disso ia acontecer uma coisa totalmente inédita e histórica: juntar o nosso troféu de campeões europeus de seleções a um eventual troféu europeu de clubes.

É difícil, eu sei, ainda para mais olhando para os restantes apurados para esta final four: Para além da turma leonina, estão também qualificados dois representantes da amplamente considerada como a melhor liga do mundo: Inter Movistar (nem é preciso mais comentários, já aqui falei anteriormente sobre o plantel fantástico da equipa madrilena, onde se inclui o português Ricardinho) e FC Barcelona, que luta sempre pelo título espanhol praticamente até ao fim, mas que já não vence o campeonato desde a época 2012/13, sendo que desde então tem visto a equipa de Ricardinho consecutivamente a levantar o troféu no fim da temporada.

Juntamente com estes dois poderosos conjuntos, que segundo o sorteio terão que batalhar entre si para atingir a final, vem o outsider desta final a quatro, os húngaros do Gyori ETO, olhado como o “patinho feio” desta fase final e também como o adversário mais desejado por todos, mas não pode ser encarado como um jogo ganho, e neste caso estou-me a referir ao jogo da meia-final entre os leões e os magiares, pois esta equipa merece muito respeito, primeiro porque eliminou o representante italiano na competição, o Luparense, e segundo porque o adversário nesta altura pouco importa. Se me perguntarem se é um mau sorteio, obviamente digo que não, antes pelo contrário.

Estes são os 14 jogadores eleitos por Nuno Dias, que têm nos pés o sonho de milhões de sportinguistas
Fonte: SCP Futsal

Se me interrogarem sobre as hipóteses do nosso representante nesta semifinal, eu digo claramente que os comandados de Nuno Dias são favoritos na teoria para chegar à final. O que eu estou a dizer é que uma coisa e a teoria, e outra bem diferente é o resultado prático e objetivo do jogo, onde o favorito tem que o provar em campo, pois acreditem que os húngaros não vão a Espanha só para fazer turismo, e vão certamente criar muitas dificuldades ao conjunto leonino.

A bola começa a rolar já neste dia 20, por isso resta apoiar a única equipa lusitana ainda em prova, depois de o SC Braga já ter sido eliminado no decorrer da ronda de Elite, numa participação muito meritória e digna dos guerreiros do Minho na sua estreia em competições europeias.

Neste fim-de-semana há que deixar os clubismos de parte e torcer pelo nosso representante, pois seria algo maravilhoso para Portugal se voltássemos a ter um campeão europeu de clubes, oito anos depois do cetro ganho pelo SL Benfica no antigo pavilhão atlântico, atual Altice Arena.

Foto de Capa: SCP Futsal

Comentários