cab futsal

A expressão que eu utilizo no título costuma aplicar-se no ténis, quando temos pela frente os quatro expoentes máximos da atual geração. Neste caso, penso que se enquadra muito bem no Euro 2014, pois as quatro grandes referências da modalidade, a nível europeu, estão classificadas para a fase final da competição, que reúne os quatro semifinalistas ainda com hipóteses de vencer o troféu mais desejado.

Terminados, hoje, os jogos referentes aos quartos de final, é justo dizer que as quatro equipas mais fortes do continente europeu estão nas meias-finais do Euro 2014. Já antes do torneio começar, eram vistas como os pesos-pesados da competição, sendo natural ver Portugal, Itália, Espanha e Rússia a lutar pelo título.

Anúncio Publicitário

Dado que a análise do jogo entre Portugal e Ucrânia já foi feita, ontem, vou apresentar a minha visão sobre os outros três jogos:

Rússia 6-0 Roménia – O jogo mais desnivelado desta fase, no qual a Rússia se mostrou uma equipa demolidora e com fome de golos. A vitória não sofre qualquer contestação, sendo que, ao intervalo, o resultado já registava 4-0 para a equipa russa. Mais uma vez, a referência ofensiva Eder Lima mostrou o seu instinto matador, ao apontar um hat-trick, estando confortavelmente na liderança dos melhores marcadores, com sete golos. De resto, uma exibição sólida da equipa, com o guarda-redes a mostrar muita segurança, sempre que chamado a intervir. Agora, resta à Rússia preparar o encontro frente à congénere espanhola, num encontro explosivo e onde o espetáculo está garantido. Por outro lado, a Roménia mostrou-se impotente para travar o poderio do seu adversário, não apagando, no entanto, a boa imagem deixada na fase de grupos.

                         Eder Lima, um dos grandes destaques do Euro Fonte: Uefa.com
Eder Lima, um dos grandes destaques do Euro
Fonte: Uefa.com

Itália 2-1 Croácia – O nosso próximo adversário, nas meias-finais, teve de suar bastante para vencer a sempre complicada equipa croata. Curiosamente, o jogo ficou resolvido aos nove minutos, quando a formação transalpina desfez o 1-1 que persistia no jogo, por intermédio de Fortino. Antes, a Itália abriu o marcador no minuto inicial (Romano), tendo a Croácia empatado aos quatro minutos (Jelovcic). Até ao fim, a formação balcânica tentou, pelo menos, empatar e levar o jogo a prolongamento, mas, desta vez, não teve sucesso. De notar que esta equipa tinha conseguido, nos dois jogos anteriores, empatar perto do fim, dando a ideia de quão aguerrida e lutadora é. Fica na retina a prestação lutadora da Itália, que tem pela frente a equipa portuguesa. Neste capítulo particular, a Itália tem sido a nossa “besta negra”, tendo-nos eliminado no último Europeu e no último Mundial, ambas as ocasiões nos quartos de final. Esperemos que, para além da fase da competição ser diferente, o desfecho também o seja.

 

Imagem que demonstra a intensidade do jogo Fonte: Uefa.com
Imagem que demonstra a intensidade do jogo
Fonte: Uefa.com

 

Espanha 4-0 Eslovénia – Mais um resultado teoricamente expectável. A tetracampeã em título avançou para as meias-finais, perante uma Eslovénia que se apurou, surpreendentemente, para esta fase. Apesar de tudo, mostrou todo o seu valor, e lutou com os seus recursos para tentar travar o poderio espanhol, amplamente conhecido. Ao intervalo, o marcador registava 2-0, e a equipa centro-europeia tentou sempre inverter o rumo dos acontecimentos, mas esbarrou no guarda-redes Rafa, que se mostrou muito competente em todas as ações de jogo. Já no fim da segunda metade, o espanhol Aicardo bisou e dobrou a vantagem da sua equipa, fixando o resultado num 4-0 algo enganador. Creio que a Eslovénia merecia, no mínimo, um golo de honra. Fica, no entanto, a excelente prestação desta equipa, que venceu pela primeira vez na sua história um jogo referente a um campeonato europeu, e logo diante da Itália.

 

Meias-Finais:

Portugal vs Itália (17h)
Espanha vs Rússia (19h30)

 

Creio que não há muito a dizer em relação a estes dois fabulosos jogos, que serão disputados no dia 6. Os quatro gigantes do futsal europeu vão lutar pelos dois bilhetes disponíveis para a grande final, disputada no Palácio dos Desportos de Antuérpia, dia 8 de fevereiro. Sendo assim, vamos todos apoiar Portugal, e esperar que os nossos heróis possam repetir a façanha de 2010, isto é, atingir o jogo mais desejado.