Cabeçalho modalidades

Concluídos os encontros alusivos aos quartos-de-final, podemos verificar que os quatro primeiros classificados da fase regular se apuraram para as meias-finais da fase a eliminar do campeonato nacional. Sporting (2-0 ao Belenenses), Benfica (2-0 ao SL Olivais), Sporting de Braga (2-1 à AD Fundão) e Burinhosa (2-1 ao Modicus) cumpriram a sua função – com maior ou menor dificuldade, também explicada pela maior complicação imposta pelos seus rivais – e seguiram, assim, para as semifinais da competição. Os leões encontram a equipa minhota do Sporting de Braga, enquanto o conjunto encarnado defronta a poderosa e perigosa formação da Burinhosa, em dois encontros de desfecho perfeitamente imprevisível e que prometem bastante equilíbrio e emoção desde o início do primeiro jogo até ao final do segundo (ou, porventura, terceiro e último desafio).

Ou seja, irão agora começar os grandes testes para aferir se tanto águias como leões têm o que é preciso para poder eventualmente repetir a presença na grande final, à semelhança do que temos verificado com alguma regularidade nos anos mais recentes: nas últimas cinco épocas tivemos – em quatro delas – na final um duelo fratricida entre rivais da segunda circular. A única exceção aconteceu na época 2013/2014, com uma final entre Sporting CP e AD Fundão, onde o treinador da equipa beirã era… Joel Rocha, atual timoneiro dos encarnados.

Anúncio Publicitário
Joel Rocha, atual treinador do Benfica, ainda no clube beirão-Fonte: modalidades.com.pt
Joel Rocha, atual treinador do Benfica, ainda no clube beirão
Fonte: modalidades.com.pt

Os encontros que servirão para apurar os finalistas iniciam-se este fim-de-semana, tanto em Braga como em Pataias (concelho de Alcobaça), deixando para o início do mês de Junho a decisão – com jogos no dia quatro e dia cinco – da necessidade de chegar a um terceiro jogo. Devo também acrescentar que, face ao que sucedeu nestes últimos jogos, não é de esperar que as equipas que se viram obrigadas a disputar um terceiro jogo acusem esse desgaste, pois, em teoria, uma semana é mais do que suficiente para que os jogadores possam recuperar – tanto física como mentalmente –, mesmo sabendo que a disputa foi extremamente equilibrada e incerta até ao fim (tanto a Burinhosa como o Sporting de Braga venceram por 4-3 no encontro decisivo). Por fim, resta-me esperar que as minhas expetativas não saiam goradas e que, acima de tudo, possamos ter bons espetáculos que levem mais pessoas a ver esta bela modalidade, seja ao vivo ou através da transmissão televisiva.

 Foto de capa: infutsal.com