Cabeçalho modalidades

Nos jogos de hoje, alusivos às meias-finais das taças de Portugal masculina e feminina, apuraram-se, com naturalidade, os eternos rivais de Lisboa, SL Benfica e Sporting CP, estando a respetiva final agendada para o dia de amanhã; primeiro a feminina às 14h30 e pouco depois, às 17h, a grande final masculina. Primeiramente, jogaram-se as meias-finais femininas, com o SL Benfica a bater a equipa nortenha do Gondomar por esclarecedores 7-2. De seguida, foi a vez de as leoas entrarem em campo para derrotar a formação da Novasemente por 3-0 e marcar assim um sempre escaldante dérbi na final da taça. Seguidamente, ocorreram as semifinais masculinas, com dois encontros entre águias e leões.

O Sporting CP logrou bater e afastar o SL Olivais da discussão da final com uma vitória em tudo semelhante à das senhoras, pelo menos em resultado. A oposição do seu adversário, pelo menos em termos defensivos, sobretudo nos primeiros 20 minutos, foi bastante feroz. E sempre que possível a turma lisboeta espreitou o contragolpe, sendo de destacar uma grande ocasião ainda quando se registava um nulo no marcador, em que João Marçal apareceu na cara de Marcão, mas contou com uma defesa brilhante do guardião brasileiro para evitar o golo inaugural.

Pouco depois, eis que o conjunto leonino inaugura o marcador, num remate à meia-volta de Rodolfo Fortino após um (raro) erro defensivo dos encarnados na primeira parte. A segunda metade foi um pouco diferente, com mais erros da equipa de Luís Alves, devido obviamente ao cansaço acumulado, e a vantagem a avolumar-se naturalmente, com golos de Diogo e Fortino, este a aproveitar o facto de o Olivais estar a jogar com guarda-redes avançado.

Fortino foi a grande figura do encontro, ao apontar dois golos Fonte: Sporting Clube de Portugal
Fortino foi a grande figura do encontro, ao apontar dois golos
Fonte: Sporting Clube de Portugal

Foi, portanto, uma vitória inteiramente merecida do Sporting, que avançou tranquilamente para a grande final, onde vai enfrentar o Benfica, que derrotou os Leões de Porto Salvo por magro e sofrido 2-1, num jogo onde a exibição dos encarnados não foi a melhor, muito em parte devido à excelente oposição que os Leões formaram ao longo do jogo. Começando pelo início, as águias entraram melhor e materializaram o seu domínio inicial com o golo de Fábio Cecílio, sendo que com o jogo desempatado a equipa de Joel Rocha baixou bastante os seus níveis de agressividade, sendo com relativa naturalidade que surgiu o golo do empate, num livre bem aproveitado pela turma de Rodrigo Pais de Almeida para levar o jogo com uma igualdade a um para o descanso.

Anúncio Publicitário

O treinador do SLB não se mostrava nada satisfeito com o que se passava em campo, mantendo-se o ritmo de jogo na parte final, com um Benfica a desperdiçar bastantes ocasiões para marcar e os verdes a defenderem-se como possível, nunca descurando um possível golo num contra-ataque. Com o aproximar do fim dos 40 minutos, os Leões revelavam algum desgaste e os de vermelho e branco aproveitaram para encostar a equipa de Oeiras às cordas, marcando já perto do fim, num autogolo do defensor contrário. Pareceu-me também uma vitória justa por aquilo que foi a produção ofensiva das equipas, embora o emblema da capital tenha que melhorar (e muito) ao seu nível exibicional se quiser vencer amanhã.

Foto de Capa: FPF

Comentários