cab futsal

O Futsal é uma paixão. Para jogar não há melhor – e apresento depois umas pequenas justificações para isso -, e para ver também não. Talvez, e digo talvez porque, de facto, não estou decidido nesse ponto, seja tão bom ver um jogo de Futsal como um jogo de Futebol. Mas para jogar, não há comparações.

O Futsal é um desporto com muita história e muitas estórias, ao contrário do que muita gente pensa. Há quem diga que surgiu no Uruguai por volta dos anos 30, há quem defenda que surgiu no Brasil na década de 40… No fundo, pouco importa. Importante mesmo é que continue a nascer no coração de cada praticante, que se continue a difundir, a profissionalizar-se e a dar as emoções que dá.

Anúncio Publicitário

Futsal é ataque contra ataque. E isto diz tudo: envolve táctica e técnica como poucos desportos e implica uma intensidade estrondosa por parte dos intervenientes. Basta um segundo para perder um jogo e é impressionante como uma equipa pode estar a perder por vários golos e ainda assim não desanimar. Porquê? Porque Futsal é ataque contra ataque e dois minutos num jogo dá para muita coisa, acreditem.

E isto é simplesmente mágico.

Fora clubismos, fora doenças (sim, doenças, porque há gente que não tem clube, é simplesmente doente, e tudo o que cai no fanatismo torna-se simplesmente deprimente), o Futsal é o desporto pelo qual me apaixonei.

É exigente; há jogadas ensaiadas para um canto, para um fora (lançamento lateral), para uma saída de bola do guarda-redes, para livres, para jogo corrido; há saídas de pressão (quando temos a bola e a equipa adversária se encontra a jogar em pressão alta); há uma panóplia de ensaios que teriam tudo para tornar o jogo mecanizado. E não tornam.

O Futsal é um desporto onde os chamados ‘grandes’ não desiludem, um jogo onde a nossa selecção é de facto uma potência, um jogo onde temos um Bola d’Ouro (Ricardinho – o mágico), um jogo que, pela velocidade, dinâmica e troca de bola, se torna, para mim, um desporto de eleição.

https://www.google.pt/search?q=futsal&espv=210&es_sm=93&source=lnms&tbm=isch&sa=X&ei=vEdcUrnCMqrB7Aa-8ICYAw&ved=0CAkQ_AUoAQ&biw=1366&bih=643&dpr=1#facrc=_&imgdii=_&imgrc=0fey5azDQ_eNJM%3A%3B8e58qdu6Iz10wM%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.gepeffs.com.br%252Fwp-content%252Fuploads%252FEspanha-Portug-futsal1.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.gepeffs.com.br%252F2010%252F10%252F26%252Fartigo-sobre-a-distancia-e-a-intensidade-dos-deslocmentos-no-jogo-de-futsal%252F%3B400%3B333
O Futsal é um desporto que não desilude 

Só há uma coisa que me irrita, uma coisinha pequenina que me enerva no que toca ao Futsal: os falsos fãs. Aqueles que, se for preciso, até vão ver um jogo a um pavilhão, mas apostam constantemente na descredibilização da modalidade numa comparação incessante com o Futebol – situação que me faz saltar a veia da testa, que me iriça os pelos do braço, que me dá um nó na garganta. Porquê? Porque é injusto. Se é verdade que um jogador de Futsal se sente ‘perdido’ num campo de Futebol, também não é menos verdade que um jogador de Futebol não rende o mesmo num jogo de Futsal.

Parem com essas comparações. Não é verdade que os jogadores de Futsal, no fundo, queriam ser todos jogadores de Futebol. Não é verdade. Não é verdade que quem joga Futebol sabe jogar Futsal. Não é verdade, lamento. E, para que conste, muitos dos jogadores de Futebol começaram a jogar precisamente Futsal, algo que acontece principalmente no Brasil.

Em defesa dos jogadores de Futsal – sim, porque os de Futebol não precisam, uma vez que recebem muito mais, são muito mais conhecidos, acarinhados, apoiados, valorizados, entre muitas outras coisas -, eu digo que essa comparação é injusta. Como dizia, em defesa do Futsal e dos seus jogadores, o Futsal desenvolve muito mais a técnica de um jogador. Quem joga Futsal sabe dominar a bola no pé, em espaço curto, sair em finta curta, passar de forma precisa, decidir em pouco espaço (e tempo), rematar de forma fácil… E acreditem que tudo isto não é fácil. Futsal é ataque contra ataque.

Não quero desvalorizar o Futebol, os seus praticantes e apaixonados, até porque não iria conseguir fazê-lo. Quero apenas valorizar o Futsal, porque é um desporto que merece respeito. Um desporto com uma exigência cada vez mais elevada, onde um jogador ficar em campo toda a partida é praticamente impensável, dados o desgaste físico e a intensidade que o jogo impõe; um desporto que, tal como o Futebol, obriga a muita dedicação, muito trabalho e, obviamente, muita qualidade.

Se praticam ou já praticaram Futsal, continuem a fazê-lo. Se assistem ou já assistiram a partidas profissionais, continuem a fazê-lo. Se nunca o fizeram, tanto jogar como assistir, façam-no!

Ganham todos. Vocês, os intervenientes, os clubes, as audiências e, acima de tudo, o Futsal, o desporto.

Futebol é Futebol; feliz ou infelizmente, é rei. Mas sem misturas ou comparações, dêem uma oportunidade ao Futsal, não se vão arrepender…