Cabeçalho modalidades

Neste fim-de-semana alargado, pudemos assistir a dois encontros eletrizantes com desfechos bastante diferentes, ambos disputados na casa do Sporting, em Odivelas.

Em primeiro lugar, no domingo, vimos um Sporting CP extremamente personalizado e eficaz na altura de rematar à baliza encarnada, concluindo o jogo inaugural com um resultado de 3-0, numa exibição imaculada, onde observámos porventura o Sporting mais forte da temporada, brilhante no capítulo defensivo e letal na altura de visar as redes do guardião espanhol do Benfica, Juanjo. Foi uma brilhante demonstração de que a equipa verde e branca está preparada para lutar até ao fim pelo título nacional, perante as águias, que criaram algumas situações de golo até ao momento em que o resultado ficou definido, mas depois do terceiro golo não mostraram ter muito mais para dar.

Depois deste jogo, seria de esperar que a toada deste segundo encontro não fosse muito diferente da do primeiro, mas a verdade é que nesta segunda-feira vimos duas equipas completamente diferentes. Sobretudo os pupilos de Joel Rocha, que conseguiram ganhar este encontro e empatar assim a final a um. Grande capacidade de reação das águias, que esqueceram rapidamente o triunfo dos comandados de Nuno Dias no dia anterior, para ganhar com inteira justiça este último jogo pelo parcial de 1-2. Mais uma demonstração cabal e inequívoca de que também os jogadores benfiquistas querem muito ganhar este playoff e tudo vão fazer para levar o troféu para o museu Cosme Damião.

Apoio incansável vindo das bancadas, que se deve repetir na Luz, agora coberto de encarnado Fonte: Sporting CP
Apoio incansável vindo das bancadas, que se deve repetir na Luz, agora coberto de encarnado
Fonte: Sporting CP

Neste dia, o SL Benfica logrou fazer um grande jogo para empatar a eliminatória e levar a discussão para o pavilhão da Luz. O mais provável é ser encontrado o campeão apenas no quinto jogo, pois ambas as equipas deram provas de que são capazes de ir vencer jogos no pavilhão alheio. Trata-se de um ótimo prenúncio para o que poderemos ver ao longo dos próximos jogos, tendo em conta que o fator “casa” não decide quase nada, conforme ficou demonstrado nestes últimos dois jogos. Mesmo assim, o Benfica vai jogar em casa os próximos dois encontros, pelo que poderá contar com um grande apoio vindo das bancadas, quase completamente vestidas de encarnado, um pouco como vimos no pavilhão municipal de Odivelas, embora aí o verde estivesse em plena maioria, para enfim poder dar um empurrão no sentido de poder levar o seu clube do coração à vitória.

Anúncio Publicitário

Para já, resta-me dar os parabéns a ambos os intervenientes nesta final e esperar que continue o futsal de alto nível, pois assim a modalidade só tem a ganhar.

Foto de Capa: SL Benfica

Artigo revisto por: Manuela Baptista Coelho