O Sporting CP estreou-se na edição deste ano da Liga dos Campeões de futsal na Eslovénia e não deixou os créditos de atual campeão da Europa por mãos alheias. Os leões somaram três vitórias em três jogos, mas, mais do que isso, marcaram um total de 20 golos e sofreram apenas um.

Os comandados de Nuno Dias estavam inseridos no grupo A, juntamente com o Dobovec, o Mostar e o Ekonomac. À partida, o adversário que maiores dificuldades colocaria à equipa do Sporting CP seria o Ekonomac, mas a equipa sérvia perdeu inúmeros jogadores – Divanei foi um deles – e encontra-se numa fase de reconstrução. Assim, a jogar em casa, os eslovenos do Dobovec eram, na teoria, o adversário mais complicado.

Na primeira jornada, os leões defrontaram o Mostar. A equipa da Bósnia e Herzegovina até nem entrou mal, mas o ritmo imposto pela equipa leonina acabaria por dar frutos. Aos 13 minutos, Pauleta haveria de inaugurar o marcador e, pouco depois, Alex ampliaria a vantagem do Sporting CP. Ao intervalo, o resultado era de 2-0. No segundo tempo, entrada forte dos leões. Logo a abrir, Cavinato fez o gosto ao pé e aumentava a vantagem verde e branca para três golos. Nem cinco minutos passados e Pany Varela faria o quarto golo leonino. Por último, o inevitável Cardinal haveria mesmo de fixar o resultado final em 5-0. Uma vitória sólida da equipa de Nuno Dias e que restituía alguma confiança à equipa após o empate caseiro frente à Quinta dos Lombos.

No segundo encontro, o Sporting CP deu uma autêntica tareia nos sérvios do Ekonomac. Foram 12 os golos marcados contra apenas um sofrido. O jogo não teve grande história e o único destaque foram os hat-tricks de Cardinal e Cavinato. A equipa leonina iria agora disputar o primeiro lugar com o Dobovec sabendo que precisaria apenas de um empate para garantir o primeiro lugar, fruto da melhor diferença de golos marcados e sofridos.

No entanto, os atuais campeões da Europa não facilitaram e carimbaram o primeiro lugar do grupo com uma vitória por 3-0 frente aos eslovenos. No primeiro tempo, João Matos, aos 10, e Alex, aos 14, colocariam o Sporting CP em vantagem e tornavam a missão do Dobovec quase impossível. No segundo tempo, Cavinato, que se encontra num momento de forma espetacular, voltaria a marcar e estabelecer o resultado final em 3-0.

Anúncio Publicitário
Fonte: Sporting Clube de Portugal

O Sporting saiu assim da Eslovénia com o primeiro lugar do grupo e com três boas exibições. No capítulo individual, destaque para Cavinato e Cardinal. O italiano fez o gosto ao pé por seis vezes e foi, assim, o melhor marcador da equipa leonina nesta fase da prova. Por sua vez, Cardinal marcou por quatro vezes. Nuno Dias pode, e deve, estar satisfeito com a prestação da sua equipa e aguardar serenamente pela próxima fase.

O Sporting CP cumpriu a sua tarefa e será cabeça de série no sorteio da próxima sexta-feira. Os leões sabem, desde já, que evitaram defrontar o SL Benfica, FC Barcelona e os russos do KPRF. No entanto, no pote 2 podem sair em sorte aos leões o Kherson (Ucrânia), Tyumen (Rússia) ou El Pozo Murcia (Espanha). Neste pote, na minha opinião, seria claramente de evitar a equipa espanhola. No terceiro pote, Halle-Gooik (Bélgica), Ayat (Cazaquistão) e, imagine-se, Kairat Almaty (Cazaquistão). Logicamente, seria bastante positivo para o Sporting CP evitar defrontar nesta fase da competição o vice-campeão europeu. No pote 4, em que estão as equipas que se qualificaram pela fase B, parece-me que qualquer das equipas em questão está ao alcance do Sporting CP.

Em suma, o sorteio pode complicar ou facilitar a vida dos leões. No entanto, penso que qualquer que seja o grupo em que o Sporting CP esteja inserido, a equipa de Nuno Dias será sempre favorita a seguir em frente. O fator casa pode ser fundamental e Sporting CP e SL Benfica já anunciaram que o pretendem fazer. Confesso que tenho bastantes dúvidas que a UEFA permita que dois clubes da mesma cidade organizarem simultaneamente esta fase da competição.

O sorteio realiza-se na próxima sexta-feira pelas 13 horas (hora portuguesa).

Artigo de Duarte Pereira da Silva e Eduardo Nunes

Foto De Capa: UEFA

Artigo revisto por Joana Mendes