Neste passado fim-de-semana ficámos a conhecer os dois finalistas do play-off no campeonato nacional de futsal e este ano não houve surpresa como em 2017.

O SC Braga/AAUM não conseguiu repetir a gracinha de tombar o SL Benfica nesta mesma fase e são os encarnados que irão desafiar o Sporting CP num apaixonante derby lisboeta. Os adeptos afetos ao emblema arsenalista certamente não estão muito satisfeitos com o desfecho desta meia-final, mas a maioria dos amantes de modalidade estão agradados com a hipótese de voltarem a ver grandes batalhas na quadra (apenas e só aí, por favor) num clássico que move multidões e numa rivalidade já muito antiga e que tantos espetáculos tem proporcionado, nas mais variadas modalidades.

Os leões partem com o claro favoritismo, não só pela equipa fenomenal que atualmente possuem, como pelo facto de serem bicampeões em título e também por terem terminado em primeiro lugar na fase regular, sendo que em caso de a eliminatória estar empatada a dois jogos para cada lado, o quinto ser em pleno pavilhão João Rocha, o reduto dos verde e brancos.

Em relação aos jogos das meias-finais, pouco há a dizer, pois os dois finalistas fizeram uso da vitória fora de casa para fechar a eliminatória ao segundo jogo, evitando assim um sempre imprevisível terceiro jogo. Depois da vitória no primeiro jogo, já abordada no artigo anterior, o SCP voltou a derrotar o MODICUS, desta feita em casa, por quatro bolas sem resposta, num jogo onde Divanei (2), Fortino e Caio Japa apontaram os tentos do conjunto leonino.

Robinho é um dos principais trunfos encarnados para tentar tirar a hegemonia dos leões
Fonte: SL Benfica

O SLB, por sua vez, sentiu mais dificuldades para vencer e o marcador reflete isso mesmo, pois foi com um apertado e suado 2-1 que os encarnados tombaram os bracarenses, num jogo que até começou melhor para os arsenalistas, que inauguraram o marcador através de Ludgero, num resultado que se manteve inalterado até ao intervalo.

Na segunda metade, dois dos reforços mais sonantes da nova temporada mostraram serviço, nomeadamente Fernandinho e Robinho, ao apontarem os golos que permitiram a cambalhota no marcador e consumaram a presença das águias na final, para além de garantir a presença na próxima edição da Liga dos Campeões de futsal da UEFA, designação nova a partir da próxima temporada 18/19, que desde a temporada passada atribui duas vagas aos países com melhor coeficiente na competição europeia, onde Portugal se insere.

Mesmo sem esse fator aliciante, penso que a final será muito bem disputada, entre duas grandes equipas, e num ambiente que permita ter sempre os pavilhões cheios, com um comportamento aceitável dos grupos organizados ou claques, e uma aura que valorize o futsal enquanto modalidade espetacular e imprevisível que é.A final começa já este fim-de-semana, no pavilhão leonino, por isso boa sorte aos dois conjuntos e que vença o mais forte!

Foto de Capa: Carlos Silva Photography/Bola na Rede

Comentários