Dado que fomos campeões no Futsal Euro 2018, uma nova edição terá lugar em 2022, nas cidades holandesas de Amsterdão e Groningen com a respetiva qualificação a arrancar ainda este ano, desta vez em moldes um pouco diferentes do habitual. Ao invés de ser jogado apenas a uma volta, como era habitual, a qualificação irá envolver mais jogos entre as diferentes formações nacionais. Significa que em vez dos três jogos, cada seleção presente na ronda da Elite joga seis encontros, em casa e fora.

Acho a medida interessante mas, numa altura tão delicada como a que o mundo atravessa, até parece irónica a mudança numa altura em que as deslocações entre países são fortemente desaconselhadas, mas a UEFA quando decidiu implementar essa alteração ainda não estávamos a passar esta fase de pandemia.

O grupo que nos separa da prova disputada na Holanda é composto pelas seleções da República Checa, Polónia e Noruega, sendo que a próxima edição do Campeonato da Europa será marcada pelo alargamento para 16 equipas finalistas e pela realização do Europeu a cada quatro anos. Nesta ronda de Elite estão presentes 32 equipas, as 16 finalistas da ronda de Elite de qualificação para o Campeonato do Mundo e mais as equipas apuradas de rondas anteriores.

O emparelhamento resultou num total de oito grupos com quatro equipas cada, apurando-se para o Futsal Euro 2022, tirando o país organizador, os oito primeiros classificados de cada grupo mais os seis melhores segundos, sendo que os dois piores segundos jogam um play-off entre si para definir o último apurado.

Anúncio Publicitário

Analisando o nosso grupo, a principal ameaça poderá vir da Polónia, apurada para o Euro 2018 (de tão boa memória para nós) ou da República Checa, habitual presença nas fases finais de Campeonatos da Europa de Futsal mas que falhou o bilhete para a edição anterior, ao cair nos play-off diante da Sérvia.

A Noruega é um dos adversários de Portugal nesta fase.
Fonte: UEFA

A Noruega não tem nenhuma tradição de apuramento para grandes competições mas que não pode nem deve ser menosprezada. Apesar de tudo, o nosso atual estatuto exige a nossa presença na Holanda em 2022, tanto com uma passagem como com a liderança do grupo, algo que será algo perfeitamente alcançável caso os comandados de Jorge Braz se apresentem ao seu nível habitual.

Mas, para já, ainda falta mais de um mês para a nossa participação, faltando ainda apurar uma seleção para esta fase, saída do confronto entre Arménia e Bulgária. A ronda de Elite ainda arranca em 2020, com o iniciar da competição de alguns dos grupos, sendo que o grupo 8, onde se insere Portugal, apenas arranca no próximo ano.

Foto de Capa: UEFA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome