cab futsal

Eu acho que é mais ou menos incontestável afirmar que a Masters Cup, que decorreu nos dias 22 e 23 de agosto na Meo Arena (ex-Pavilhão Atlântico), foi um dos destaques da pré-época ibérica, que reuniu simultaneamente 4 das melhores equipas da Europa, isto é, o Benfica, o Sporting, o Barcelona e o Inter Movistar. Esta última equipa conta nas suas fileiras com Ricardo Filipe da Silva Braga, ou simplesmente “Ricardinho”, que era, a priori, um dos destaques da competição, por estar de regresso ao nosso país e mais concretamente pelo reencontro com um clube que ele tanto admira e respeita, o SL Benfica. Ele fez questão de frisar que, apesar do carinho que nutre pelas “águias”, ia fazer de tudo para ganhar o troféu pelo seu atual clube. E o certo é que não defraudou as expetativas, mas já lá iremos. Após a 1.ª jornada, os resultados foram os seguintes:

Benfica 3-2 Barcelona
(Patias 10′, Alan Brandi 27′ e Bruno Coelho 32′; Lozano 6′ e Ferrão 24′)


Sporting 2-3 Inter Movistar
(Pedro Cary 7′ e Diogo 23′; Ricardinho 21′, 37′ e 39′)

O grande destaque, que espalhou magia pela Meo Arena   Fonte: facebook do Inter Movistar Futbol Sala
O grande destaque, que espalhou magia pela Meo Arena
Fonte: facebook do Inter Movistar Futbol Sala

Os resultados demonstram o enorme equilíbrio existente entre as formações espanholas e portuguesas, pois ambos os jogos acabaram decididos pela diferença mínima no marcador, com grande emoção e incerteza, que maravilharam quem se deslocou até Lisboa para assistir aos jogos. Os resultados de sábado fizeram com que o Inter–Benfica de domingo fosse uma autêntica final, em que quem ganhasse iria levar o “caneco” para casa, e o Sporting–Barcelona fosse uma espécie de 3.º e 4.º lugares. Após a jornada de domingo, tivemos os seguintes resultados:

Anúncio Publicitário

Sporting 4-5 Barcelona (3.º e 4.º lugares)
(Miguel Ângelo 13′, Fortino 32′, Fábio Lima 37′ e Merlim 39′; Jesús Aicardo 2′, 8′, 16′, Juan Emilio 13′ e Lozano 39′)


Benfica 2-3 Inter Movistar
(Alan Brandi 6′ e Patias 39′; Ricardinho 20′, 24′ e 34′)

Pode parecer engano, mas não é. Foi mesmo o “mágico” que marcou todos os 6 golos da sua equipa. O bicampeão espanhol em título logrou mesmo a conquista do troféu, que, é certo, é uma competição a “feijões”, mas o clube espanhol e a sua principal figura demonstraram estar em grande forma para atacar a época 2015/16 em força e tentar manter a hegemonia do futsal do país vizinho. Uma palavra de apreço também para as 2 equipas nacionais, que presentearam os espetadores com uma ótima promoção no que ao futsal diz respeito.

Foto de capa: Facebook do Inter Movistar Futbol Sala

Comentários