Cabeçalho modalidadesSoube-se há dias que o SL Benfica estava interessado num jogador brasileiro, Fernandinho, que militava no campeonato nacional do seu país, ao serviço do Joinville. Pouco depois, o próprio internacional canarinho confirmou que seria reforço das águias, permitindo ao clube português ganhar uma corrida contra outros emblemas, sobretudo equipas espanholas. A entrada destes jogadores, de qualidade inegável e inquestionável, apesar da idade já avançada (34 anos), é certamente uma mais-valia para o desenvolvimento deste desporto no nosso país.

O único senão é mesmo a idade, mas ainda vem a tempo de fazer pelo menos mais duas temporadas a grande nível, conforme ele já demonstrou nos palcos por onde passou, sendo de destacar a passagem pelo Dínamo de Moscovo durante sete temporadas, desde 2010 até ao início deste ano, quando regressou ao seu país natal para o já citado Joinville.

Pensava-se que este jogador já estaria perto do término da carreira, mas os dirigentes do clube encarnado entenderam que o Fernandinho ainda teria mais para dar, algo que faz sentido, pois apesar de não ser propriamente um jogador em início de carreira, ainda tem muito para oferecer ao futsal europeu em geral e português em particular.

Fernandinho trocou o Joinville por mais uma experiência no estrangeiro, desta feita em Portugal
 Fonte: abola pesada
Fernandinho trocou o Joinville por mais uma experiência no estrangeiro, desta feita em Portugal

Fonte: abola pesada

Esta contratação é mais uma prova do investimento muito forte nesta secção, no sentido de tentar fazer frente ao poderio do grande dominador nas temporadas mais recentes, o Sporting CP, por isso o fim de temporada da primeira divisão promete ser muito animado, com os principais candidatos a prometer grandes duelos na fase dos play-offs, isto caso não surjam surpresas nessa fase decisiva, conforme aconteceu nesta última temporada, com o SC Braga a ocupar o lugar do Benfica na final do campeonato, contra o Sporting, ou como tem acontecido esporadicamente nos últimos anos, lembrando-me por exemplo da Desportiva do Fundão, que também afastou os encarnados da final para a ir discutir com a equipa leonina na época 2013/14. Na teoria a final será entre os rivais da segunda circular, mas a prática nem sempre corresponde à parte teórica, conforme eu demonstrei com os exemplos acima citados.

Só mesmo no fim desta temporada é que podemos ver se o investimento valeu a pena ou se nos próximos tempos vamos manter a tendência verificada no futsal nestes últimos anos: ver o grande rival a festejar títulos…

Anúncio Publicitário

Foto de Capa: Liga Futsal