Terminou mais um ano desportivo de futsal esta época. Tivemos momentos muito bons que, certamente, vamos recordar com muita alegria este ano. O Sporting CP foi campeão europeu, juntando-se ao SL Benfica no lote de vencedores da competição. E tivemos uma final de play-off digna de um país campeão europeu com os “encarnados” a terminarem um período de três anos sem vencer um campeonato.

Retiramos todas as polémicas que envolveram estes cinco jogos, porque o que verdadeiramente importa foi o espetáculo que os protagonistas nos proporcionaram dentro da quadra. Foi uma final como já estamos habituados e que não desiludiu todos os adeptos que gostam de futsal. Houve golos – um total de 40 na final -, emoção, jogadas brilhantes, defesas do outro mundo e ambientes em pavilhões que há muito já não se via e vivia.

Muitos pensaram que o fator casa pouco ou nada contava… mas revelou-se fundamental. Se no jogo um e dois não foi obstáculo para ambas as equipas vencerem no campo do adversário, os outros três o fator casa ajudou e de que maneira. Tanto no Pavilhão João Rocha como no Pavilhão da Luz os encontros foram jogados de maneira intensa com um ambiente que os jogadores gostam de jogar.

Guitta foi um jogador em destaque esta época no Sporting CP com defesas do outro mundo
Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Esta foi uma final que trouxe muitas estatísticas interessantes que merecem ser discutidas no mundo do futsal novamente.

Começamos com os números impressionantes dos “leões” de presenças em finais do play-off. Esta foi a DÉCIMA (!) vez consecutiva que o Sporting CP estava a disputar os jogos decisivos para erguer novamente o troféu de campeão nacional. Dessas dez vezes em finais somente três não foram campeões – todas perdidas para o SL Benfica. São números incríveis da equipa “leonina”.

Na época 2009/10, o SL Benfica foi campeão europeu, em Lisboa, frente ao Interviu Madrid e na final do play-off do campeonato nacional acabou por perder para o rival Sporting CP. Esta época 2018/19, foi o Sporting CP a ser campeão europeu, em Almaty, frente ao Kairat e a perder com os “encarnados” na final. Vivemos uma maldição do campeão europeu português? Não sei… mas as estatísticas, que pouco ou nada valem, dizem que sim.

O pivô Rocha ainda manteve os “leões” vivos no play-off ao marcar dois golos importantes no jogo 4 e levou tudo para a “negra”
Fonte: FPF

O campeonato de futsal só na época 2008/09 é que começou a ser jogado à melhor de cinco jogos – ou seja, o primeiro clube a ganhar três jogos vence. E desde que assim é jogado já houve quatro finais com jogo cinco, ou como se diz na gíria “a negra”. E parece que os números são favoráveis ao SL Benfica.

A primeira “negra” foi logo jogada em 2008/09 com o SL Benfica e CF Os Belenenses. Os “encarnados” acabariam por vencer os “azuis do Restelo” no último jogo, no Pavilhão da Luz, por 4-3 no prolongamento. As outras três foram jogadas entre os eternos rivais de Lisboa, SL Benfica e Sporting CP. Duas “negras” sorriram às “águias” – incluindo já a desta época 2018/19 – e uma aos “leões”.

SL Benfica e Sporting CP são as duas equipas com mais argumentos para vencerem todos os anos o campeonato nacional. Pode até haver surpresas de vez em quando, mas são, indiscutivelmente, as melhores equipas em Portugal. Protagonizaram uma final que teve de tudo e, certamente, os clubes do estrangeiro devem estar de olhos postos no que foi jogado nas quadras portuguesas.

O espanhol Raúl Campos foi o homem do jogo no jogo 5 da final do campeonato ao marcar um hat-trick
Fonte: SL Benfica

Um jogo cinco que teve um protagonista que só jogou mesmo a última partida da época. Raúl Campos marcou três dos quatro golos das “águias” no encontro e foi decisivo ao entregar novo campeonato para o museu “encarnado”. O espanhol é um jogador de outro nível que merece mais oportunidades em campo.

Este foi o oitavo título de campeão nacional para as “águias” e foram fiéis ao lema que tinham quando começou esta nova época: “Reconquista”. Os “encarnados” foram justos vencedores e explico por quê. Foi a equipa que venceu a fase regular com mais dois pontos do que o Sporting CP, segundo classificado, e foi muito mais competente quando necessitava de o ser neste play-off. Resta apenas dar os parabéns ao SL Benfica, o novo campeão nacional de futsal.

Foto de Capa: SL Benfica

 

Comentários