Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho modalidadesHoje jogava-se apenas para definir a liderança do grupo C, visto que ambos tinham ganho o seu compromisso contra a equipa da Roménia. Por falar nesse adversário, o jogo perante a Ucrânia foi parecido, isto é, entrámos muito bem na partida, a pressionar muito alto e autenticamente a sufocar a equipa ucraniana. Tal metade valeu uma vantagem de 2-0 ao intervalo, com golos de Tiago Brito e Bruno Coelho, e o primeiro lugar estava muito bem encaminhado, findos os primeiros 20 minutos. Mas, à semelhança do que sucedeu na nossa estreia na competição, deixamos o rival entrar no jogo e acreditar que podem discutir o resultado final. A 12 minutos do fim do encontro a equipa do leste europeu voltou ao jogo com um golo de Razuvanov, colocando de novo a diferença na margem mínima. Esta parte que se segue é que foi diferente do jogo anterior, pois pouco depois a Ucrânia logrou empatar o jogo, por intermédio de Karolyshyn. Os pupilos de Jorge Braz poderiam ter acusado este duro golpe mas não foi isso que sucedeu.

Pedro Cary marcou um golo decisivo para conseguirmos ganhar à Ucrânia. Não só foi uma bela execução técnica, como foi pela rápida reação ao 2-2 Fonte: UEFA
Cary marcou um golo decisivo. Não só foi uma bela execução técnica, como foi pela rápida reação ao 2-2 ucraniano
Fonte: UEFA

Pouco mais de um minuto passou até novo tento de Portugal, num tiro de pé esquerdo do algarvio Pedro Cary, num golo que marcou a viragem completa dos acontecimentos. Depois deste tento de belo efeito, seguiram-se mais dois para a nossa seleção, um do estreante Nilson Miguel (para além de estar a cumprir a sua estreia em grandes competições, também não tinha qualquer golo marcado ao serviço da equipa das quinas) e outro do capitão Ricardinho. O jogo já estava decidido mas o timoneiro da seleção ucraniana usou o guarda-redes avançado, para treinar automatismos com vista à fase a eliminar. Nesta nova disposição, o jogador Shoturma ainda reduziu o marcador, a 16 segundos do fim, mas este último golo em nada influenciou as contas finais do nosso grupo. Passámos na liderança e marcámos encontro com o Azerbaijão, que perdeu frente à Espanha por 1-0.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários