Entre os dias 8 e 14 de Setembro, na Letónia, discute-se a primeira edição do campeonato da Europa de futsal sub-19, com a presença de Portugal entre as oito equipas participantes.

A nossa seleção tem legítimas aspirações a ser campeã continental, mesmo tendo em conta a valia dos seus adversários. O sorteio da fase final ditou a presença de Portugal no grupo A, tendo como adversários nesta fase de grupos a anfitriã Letónia, a Polónia e o adversário mais cotado, a Rússia.

Esta nova “fornada” de jogadores portugueses tem muita qualidade, e está muito bem entregue nas mãos do técnico José Luís Mendes, técnico de 52 anos que já está há vários anos na estrutura técnica da FPF, com passagens pela seleção feminina, masculina, sub-21 masculinos e sub-19, equipa que irá orientar nestes próximos dias na Arena Riga, na capital deste país báltico.

O pensamento correto e lógico neste caso é pensar jogo a jogo, primeiro estudar bem os nossos três adversários. Não estou a dizer que não podemos sonhar ou pensar realisticamente na conquista do troféu, mas só conseguiremos chegar à fase a eliminar se mantivermos o respeito por todos os adversários, por menos fortes que possam parecer na teoria.

Em termos de convocatória, sem grande surpresa os clubes mais representados na lista de 14 convocados são os rivais lisboetas e o SC Braga, com cinco elementos (Sporting CP) e três (SL Benfica e Braga).

Rui Moreira, fixo do SL Benfica, é um dos eleitos para representar Portugal
Fonte: FPF

Os outros três convocados pertencem aos Leões de Porto Salvo (2) e ao CS São João, com o grande destaque individual a ir para Célio Coque, que trocou o Sporting pelo Benfica neste verão, e é um jogador que já tem muita qualidade e apresenta uma margem de progressão notável e o fixo Tomás Paçó, um jogador espetacular apesar de muito jovem, mas que poderá vir a ser o futuro capitão do clube que representa há vários anos, o Sporting.

Curiosamente, ele tem um irmão gémeo que também foi convocado para este Europeu, o guardião Bernardo Paçó, no mesmo clube e também um excelente jogador. Resumindo: temos equipa para ganhar o campeonato da Europa? Temos. Será fácil? Não.

Nos últimos amigáveis contra a Espanha não conseguimos evitar derrotas nos dois jogos, mas o resultado destes encontros não é muito relevante, importa ganhar os jogos oficiais, por isso a partir de dia oito temos que nos unir em torno desta equipa, e no final tiraremos as devidas conclusões.

Vamos Portugal!

Foto de Capa: FPF

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários