cab futsal

Concluídos que estão os oito jogos referentes aos oitavos-de-final da Taça de Portugal de Futsal, é hora de fazer um balanço às surpresas registadas e ao resultado dos principais candidatos à vitória.

Leões Porto Salvo 4-2 Belenenses

Uma coisa é certa: nesta jornada, apenas uma equipa da Liga Sport Zone ficou pelo caminho, o Belenenses, mas apenas caiu no campo de outro primodivisionário, a competente formação dos Leões de Porto Salvo (LPS). O resultado final foi de 4-2, num jogo onde a liderança no marcador nunca registou outro nome que não o dos Leões. Ao intervalo, o placard registava 2-0, com golos de Diogo Santos e Dura. Ré mostrou a sua veia goleadora e ampliou o marcador para 3-0, seguindo-se o golo de Tiago Carvalho, para reduzir o fosso no marcador. Posto isto, um golo para cada lado, de Jota (4-1) e Drula (4-2) a fixar o resultado final. Quer-me parecer que a equipa mais forte seguiu em frente, e cada vez mais o LPS se assume como um sério candidato à conquista do troféu.

AMSAC 1-5 Benfica

Anúncio Publicitário

Não há muito a dizer neste jogo, o Benfica fez valer o seu estatuto de equipa da Primeira Divisão perante um rival do segundo escalão. No entanto, na visita a Loures, o conjunto encarnado não começou nada bem. Um golo de Eduardo Santos ainda fez sonhar os homens da casa, mas, ainda antes do intervalo, Gonçalo Alves e Rafael Hemni viraram o marcador para 1-2. Na última parte do encontro, dois golos de Ricardo Fernandes e um de Nenê contam a história do encontro e ditaram o afastamento do AMSAC, que, no entanto, pode gabar-se de ter chegado longe na competição. Quanto ao Benfica, segue para os quartos-de-final e continua à procura de um troféu que lhe foge desde a época 2011/2012, quando derrotou na final o Modicus.

Vale de Cambra 2-4 SC Braga

Mais um resultado que se avizinhava expectável. Na visita a Vale de Cambra, o Sporting de Braga logrou derrotar a formação caseira por 4 bolas a 2, num encontro que pareceu estar sempre controlado pela equipa de Paulo Tavares. Ao intervalo, já o Braga vencia por dois golos sem resposta, por “culpa” dos golos de André Coelho e Tiago Brito. No início da etapa complementar, Dércio ainda deu esperança aos homens da casa, mas Amílcar e Miguel Almeida inscreveram o seu nome no marcador e dissiparam todas as dúvidas. Destaque ainda para o golo de Franklim, que marcou mais um golo de honra da equipa de Vale de Cambra e compôs o marcador. O Braga segue imaculado nesta competição e está no topo dos favoritos à conquista do troféu, a par do Benfica. Querem por certo melhorar o segundo lugar da época passada, quando foram derrotados pelo Sporting na final, e parecem em boa posição para o conseguir.

Portela 4-6 Fundão

Nada de novo também neste encontro. O Fundão confirmou todo o seu favoritismo e segue em frente. Cada vez mais próxima do seu melhor nível exibicional, a turma de Joel Rocha rubricou uma exibição sólida para levar de vencido o seu oponente, proveniente do segundo escalão do futsal português. Lileu (Fundão) e Estrela (Portela) marcaram os golos que, ao intervalo, asseguravam a igualdade a um tento no marcador. Na segunda metade, a maior experiência e qualidade da formação forasteira veio ao de cima, com Liléu a apontar mais dois golos, assim como Miguel Silva. Davide marcou o outro. Do lado da turma da casa, um bis de Ricardo e um golo de Éder contribuíram para o jogo com mais golos de todas as partidas disputadas. Apenas com oito equipas ainda em prova, o Fundão surge numa segunda linha de candidatos à conquista do troféu. Estando tão próxima do jogo decisivo, pode perfeitamente acalentar esperanças de surpreender os principais candidatos.

Gualtar 0-1 Dramático de Cascais

Apenas um golo bastou ao Dramático de Cascais para vencer mais uma equipa de escalão inferior, desta feita o Gualtar. Na visita a Braga, foi um autogolo de Pichel a decidir o encontro, ainda no decorrer da primeira metade. A equipa da casa tentou até ao final do encontro mudar o rumo dos acontecimentos, mas tal não foi possível. Com este triunfo escasso, a turma de Cascais segue para os quartos-de-final. Não é impossível chegar ao jogo decisivo, mas vai ter de se exibir a grande nível nos jogos que tiver de realizar, para poder sonhar com essa presença. Neste desporto tudo é possível, pelo que não devemos descartá-los da luta.

Feirense 1-3 Modicus

Encontro muito complicado para a equipa do Modicus, nesta visita a Santa Maria da Feira. O Feirense viu uma invencibilidade de mais de um ano ser quebrada (já não perdia desde Dezembro de 2012). Ao intervalo, o Modicus já vencia por 1-0, após um golo de Nandinho. Na segunda parte, Pedro marcou os dois golos da equipa primodivisionária, enquanto Káká reduziu para o emblema representativo da Terceira Divisão do futsal português, que não pode contar com o seu treinador no banco, fruto da suspensão aplicada pela FPF referente à sua entrada não autorizada dentro do campo de jogo. Nota de destaque para o terceiro golo do Modicus, que foi marcado a 13 segundos do fim, quando o Feirense arriscava tudo para tentar, no mínimo, o empate. Temos aqui mais uma equipa com aspirações limitadas, embora, chegando a esta fase, tudo seja possível. Terá de esperar um sorteio mais favorável e depois capitalizar para tentar repetir a façanha de 2012, quando chegou até à final.

Burinhosa 3-4 Unidos Pinheirense

Num dos dois encontros disputados entre equipas de escalões inferiores, o Unidos Pinheirense conseguiu levar a melhor no campo da Burinhosa. Ao intervalo, registava-se um resultado de 2-0 para a equipa forasteira, que contou com exibições inspiradas de Zé Marau e Vigário, que apontaram um bis cada. Para o lado da equipa da Burinhosa marcaram Cássio e Nino (dois). É um prémio para a equipa de Gondomar, que, a par do Arsenal Parada, representam as equipas fora da Liga Sport Zone. Não tem, de todo, uma tarefa fácil, se quiser progredir na competição.

Unidos Pinheirense, única equipa do segundo escalão/ Fonte:  Futebolclubeunidospinheirense.blogspot.com
Unidos Pinheirense, única equipa do segundo escalão
Fonte: Futebolclubeunidospinheirense.blogspot.com

Igreja Velha 2-3 Arsenal Parada

O sonho da equipa vinda da Distrital terminou. Perante um rival da Terceira Divisão, a equipa da Igreja Velha não conseguiu impor o seu futsal. A equipa da AF Leira ainda foi para o intervalo a vencer, graças a um golo de Maduro. Dani e Serginho viraram, já na segunda parte, o encontro a favor da equipa da Maia, tendo Maduro voltado a vestir a pele de herói, ao empatar a partida. No entanto, Nuno Barros marcou o golo que ditou a história do marcador. De realçar que o Arsenal é a única equipa do terceiro escalão ainda presente na prova, tendo, por isso, hipóteses quase nulas de chegar à final. Mas, como no desporto tudo pode acontecer, vamos esperar para ver o que sucede com a formação maiata daqui para a frente.

Único representante do terceiro escalão, Arsenal Parada  Fonte: Futsalglobal.com
Único representante do terceiro escalão, Arsenal Parada
Fonte: Futsalglobal.com

Estamos reduzidos a apenas oito equipas, por isso estou expectante para ver o que cada uma pode fazer a partir daqui. Braga e Benfica são os favoritos a chegar ao jogo decisivo, mas LPS, Fundão, Modicus e Dramático de Cascais também têm as suas chances de poder importunar os grandes candidatos, restando ainda Arsenal Parada e Unidos Pinheirense, que merecem todo o nosso respeito e que podem perfeitamente continuar a surpreender na Taça.