No dia 19 de Março de 2018, realiza-se a gala Quinas de Ouro 2018, realizada pela Federação Portuguesa de Futebol. No futsal, os três nomeados são: João Matos (Sporting CP), Nílson (SC Braga) e Ricardinho (Inter Movistar).

Para quem não sabe, as Quinas de Ouro premeiam os melhores de futebol, futsal e futebol de praia de cada ano, portanto as Quinas de Ouro 2018, premeiam os melhores de 2017. Os 3 nomeados de cada categoria são eleitos pelo conselho de quinas de Ouro, que teve este ano como presidente o ex-internacional português, Luís Figo. Já o vencedor final é eleito em 75% pelos agentes desportivos e 25% pelo público, que pode votar até dia 12 de março.

Começando pelo jogador do Sporting Clube de Portugal, João Matos, teve um ano quase perfeito, ao serviço do Sporting, faltando apenas a conquista da UEFA Futsal Cup (que perdeu na final frente ao Inter Movistar de Ricardinho) para ser a cereja em cima do bolo. Foi campeão nacional, ganhou a supertaça e a taça da Liga.

João Matos é uma peça-chave para Nuno Dias e Jorge Braz
Fonte: Sporting CP

O fixo dos leões é uma peça-chave no Sporting de Nuno Dias e na seleção nacional de Jorge Braz, tendo sido recentemente campeão europeu com a nossa seleção. Ao serviço da nossa seleção já conta com 126 internacionalizações, tendo marcado por 18 vezes. Não é um goleador como outros jogadores, mas é um jogador que dá muita consistência a qualquer equipa, que defende como poucos e sempre que pode, também marca os seus golos. Quem não se lembra da recente exibição pela seleção portuguesa, no Europeu, onde “bloqueou” completamente o poderoso pivot “russo” Éder Lima? Uma nomeação mais que justa.

Nílson, jogador do SC Braga, é a grande surpresa entre os três nomeados
Fonte: SC Braga

Nílson Miguel, é sem dúvida, a grande surpresa entre os três nomeados para melhor jogador de futsal português em 2017, mas premeia a excelente época que teve ao serviço do Sporting Clube de Braga, tendo ido com os arsenalistas, à final do campeonato nacional, eliminando o Benfica na meia-final. O fixo arsenalista, marca poucos golos, mas dá muitos a marcar e evita que entrem muitos na baliza da sua equipa. Já é presença assídua na seleção portuguesa, tendo sido ele também recentemente campeão europeu de futsal. Um jogador com apenas 25 anos, que ainda muito dará à nossa seleção nos próximos anos. Já conta com 19 internacionalizações, tendo marcado por uma vez.

Por fim, Ricardinho, que ganhou este prémio o ano passado. Em Espanha, foi campeão nacional e campeão Europeu com o Inter Movistar, que ganhou essa final ao Sporting por 7-0, tendo o internacional português marcado 2 golos. Esta época, mas ainda em 2017, já ganhou também a supertaça espanhola. Um jogador, que muitas vezes é só destacado pela “magia” dentro da quadra, mas que também defende como ninguém, não dando nenhum lance como perdido.

Foi eleito melhor jogador do mundo em 2010, 2014, 2015, 2016 e 2017. Pela nossa seleção já jogou por 158 vezes, tendo marcado 135 golos. Falar sobre Ricardinho é praticamente impossível, porque tudo que se diga sobre este jogador, será sempre pouco para o descrever. Num ano em que foi eleito o melhor do Mundo, como poderá não ganhar o prémio de melhor jogador português?

Para terminar, um MUITO OBRIGADO, a estes três jogadores e a todos os outros que contribuíram para a recente conquista do Europeu de Futsal.

E para vocês, quem merece o prémio?

Foto de Capa: Facebook Oficial de Ricardinho

 

Comentários