logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Quinta dos Lombos 4-2 Leões Porto Salvo: Jogo de reviravoltas define segundo semifinalista

modalidades cabeçalho

A CRÓNICA: JOGO EQUILIBRADO DEFINIU-SE PELA EFICÁCIA

O segundo encontro da Final 8 da Taça de Portugal pôs frente a frente duas equipas classificadas para o Playoff de Campeão do I Divisão.

O jogo iniciou-se praticamente com o remate à barra de Willian Carioca. Contudo, nos primeiros dez minutos com várias oportunidades, foi o Leões Porto Salvo a destacar-se mais.

Só que aos 11´, foi a Quinta dos Lombos a inaugurar o marcador. Na sequência de um livre, a bola sobrou para William Carioca que desta vez atirou a bola para dentro da baliza.

Até ao intervalo, os lances de perigo foram praticamente inexistentes, com o jogo a tornar-se mais físico e mais faltoso.

O segundo tempo começou praticamente com o golo do empate. Wesley rematou cruzado e restabeleceu a igualdade para o Leões Porto Salvo. Aos 5´ da etapa complementar, a equipa de Oeiras completou a reviravolta no marcador. Ré assistiu Pedro Cary para o segundo golo dos Leões.

O jogo continuava equilibrado com tudo em aberto à entrada para os últimos dez minutos. A 7´ do fim, Cary marca, mas na própria baliza, ao tentar desviar passe de Tiaguinho.

Quatro minutos depois, é a Quinta dos Lombos que volta a adiantar-se no marcador. Num contra-ataque, Rodriguinho conduziu bem o lance e deixou o esférico para Milton que com a baliza aberta não desperdiçou a oportunidade.

Nos últimos dois minutos, o Leões Porto Salvo apostou no 5×4, mas foi o adversário a voltar a marcar por Rodriguinho já a poucos segundos do fim.

O Quinta dos Lombos segue para as meias finais, enquanto que o Leões Porto Salvo fica só focado no Playoff depois da primeira derrota sofrida pelo técnico Mário Silva ao comando da equipa de Oeiras.

A FIGURA

Willian Carioca – O pivot foi um dos principais desequilibradores da equipa do Quinta dos Lombos. Construiu a primeira oportunidade no jogo e o primeiro golo.

O FORA DE JOGO

Pedro Cary – É verdade que o internacional português fez um golo na baliza adversária, mas acabou por ser o seu autogolo que deu início à reviravolta no marcador.

ANÁLISE TÁTICA – QUINTA DOS LOMBOS

Jorge Monteiro tentou aproveitar a inspiração de Willian Carioca para chegar ao golo bem cedo. Acabou por conseguir estar em vantagem, mas não fizeram o suficiente para evitar a reviravolta. No seu banco, Rodriguinho foi a chave mestra para estabelecer a reviravolta.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Schutt (7)

Gonçalo Sobral (6)

Eddy (6)

Tiago Fernandes (6)

Willian Carioca (8)

SUBS UTILIZADOS

 Tiago Pinto (-)

 Tomás Reis (-)

 Rodriguinho (8)

 Kaká (5)

Henrique Vicente (5)

Murilo Duarte (-)

Milton Dias (6)

Miguel Conceição (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – LEÕES PORTO SALVO

A equipa de Mário Silva apresentou-se com os seus jogadores com maior experiência no seu cinco inicial, com exceção de Wesley. O Leões Porto Salvo conseguiu chegar à baliza adversária por várias vezes, mas sem a melhor eficácia. As unidades que partiram do banco pouco acrescentaram. Nos últimos dois minutos, em desvantagem, a aposta no 5×4 acabou por não desequilibrar.

5 INICIAL E PONTUAÇÕES

Bebé (6)

Pedro Cary (5)

Wesley (6)

 Dura (5)

Ré (5)

SUBS UTILIZADOS

Pedro Martinho (-)

Diogo Santos (5)

 Kris (5)

Danny (5)

Bruno Pinto (6)

Papa Unjanque (5)

Francisco Oliveira (-)

Diogo Furtado (-)

Foto de Capa: FPF

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

Curioso em múltiplas áreas, o desporto não podia escapar do seu campo de interesses. O seu desporto favorito é o futebol, mas desde miúdo, passava as tardes de domingo a ver jogos de basquetebol, andebol, futsal e hóquei nacionais.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA